Escrito por 9:41 Educação

Do Paraná ao Nordeste, grupo Positivo expandi suas fronteiras para além do Sul

Painel S/A – Folha de S. Paulo

Aprendizado Na esteira do renovado movimento de consolidação do mercado de educação, o grupo Positivo pode em breve expandir suas fronteiras para além do Sul, onde está concentrado desde sua fundação nos anos 1970. A empresa negocia comprar escolas em Mato Grosso do Sul e em ao menos um estado do Nordeste, além de ter interesse em ativos no Sudeste, segundo quem conhece os planos. Neste mês, o apetite do Positivo levou à aquisição de seis instituições em três dias seguidos.

Somadas as aquisições atingem aproximadamente R$ 100 milhões. A direção diz ter outros R$ 200 milhões para novas compras.

Em série No dia 9 de outubro, o Positivo comprou duas unidades de um colégio chamado Semeador, em Foz do Iguaçu (PR). No dia 10, em Cascavel (PR), foram duas unidades da Passo Certo. E no dia 11, em leilão público, levou duas escolas da massa falida do Grupo Expoente, em Curitiba, com lance de pouco mais de R$ 58 milhões.

Lição de casa Após a série de compras, o Positivo ficou com 21 unidades de educação básica, com cerca de 20 mil alunos do infantil ao pré-vestibular, em seis cidades. O grupo também mantém investimentos no ensino superior. Neste ano colocou R$ 30 milhões em cursos da área médica.

Bairrista O impulso do Positivo por aquisições surpreende, segundo Carlos Monteiro, da CM Consultoria. “A expansão feita até agora baseou-se em parcerias e franquias. Após vender o sistema de ensino privado ao Ari de Sá [Arco], farão rota inversa. O Positivo precisa perder a imagem de sulista”, diz Monteiro.

Close