0 Shares 209 Views

Dilma quer Exército contra atos na Copa

20 de fevereiro de 2014
209 Views

2002copa

A presidente Dilma afirmou ontem que poderá usar até as Forças Armadas para conter protestos violentos durante a Copa do Mundo. “A Polícia Federal, a Força Nacional, a Polícia Rodoviária, enfim, todos os órgãos do governo federal estão prontos e orientados para agir dentro de suas competências. Se e quando for necessário nós mobilizaremos também as Forças Armadas”, disse Dilma. As informações são da Folha de S. Paulo.

A declaração ocorre após protestos violentos recentes pelo país. O Ministério da Defesa informou que haverá 21 mil homens das Forças Armadas (incluindo Exército, Marinha e Aeronáutica) aguardando em quartéis como “força de contingência”. Esse contingente poderá, entre outras coisas, atuar em protestos.

A ideia é que eles possam ser acionados se houver avaliação de que as polícias dos Estados não estejam dando conta de conter os atos. Durante a operação, as autoridades estaduais têm de “transferir o controle operacional dos órgãos de segurança” para as Forças Armadas. Além dos 21 mil aquartelados, que ficarão nas 12 cidades-sede da Copa e em Alagoas, Espírito Santo e Sergipe, outros 36 mil homens farão atividades regulares das Forças Armadas, como controle do espaço aéreo e segurança de portos e aeroportos.

O quadro das Forças é de 357 mil homens na ativa. “Vamos estar muito bem preparados para garantir a segurança de todos os torcedores, dos turistas, das seleções, dos chefes de Estado que vão nos visitar. E tenho certeza que vamos fazer a Copa das Copas”, disse Dilma.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.