Escrito por 18:10 Brasil

Dilma quer barrar projeto que beneficia domésticas

Compartilhe

Dilma quer barrar projeto que beneficia domésticas

Domésticas de todo o Brasil se movimentam para pressionar a presidente Dilma a não cancelar a redução do valor na contribuição que os profissionais domésticos pagam ao INSS.

Após 9 anos de luta da categoria, uma lei aprovada neste mês reduziu o INSS dos patrões de 12% para 6%, e da doméstica de 8% a 11% para alíquota única de 6%. Com isso, as domésticas esperam evitar demissões e estimular a formalidade de milhões de trabalhadores.

Porém, o governo Dilma não quer a sanção da lei e acionou a deputada Benedita da Silva (PT-RJ), que vai entrar com um recurso no Plenário da Câmara para evitar que o projeto chegue nas mãos da presidente para sanção.

Para impedir a ação, as domésticas estão coletando assinaturas para sensibilizar e pressionar o Dilma e os deputados e evitar o cancelamento do projeto. O endereço para assinar é www.domesticalegal.org.br/assine.asp

Close