0 Shares 154 Views

Delegados federais revoltados com veto do governo à cessão de moradias em áreas de fronteira

6 de janeiro de 2016
154 Views

Delegados federais revoltados com veto do governo à cessão de moradias em áreas de fronteira

Os cortes de mais de R$ 130 milhões no orçamento da Polícia Federal para 2016 incomodaram os delegados da PF, que chegaram a mandar uma carta ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, com as reclamações. Mas alguns pontos do contingenciamento doeram mais. As informações são de Murilo Ramos na Época.

Entre eles um veto do governo à construção de imóveis funcionais para policiais que trabalham em áreas de fronteiras no combate ao contrabando e tráfico de drogas. A revolta deve-se a dois motivos: o primeiro é que, segundo os delegados, o assunto fora acordado com o governo; em segundo lugar porque profissionais de outras categorias, como servidores da Justiça Federal e do Ministério Público Federal, contam com essa mesma prerrogativa. Os delegados dizem que alugar imóveis de moradores locais pode deixar os policiais vulneráveis aos criminosos das regiões em que vão trabalhar.

Delegados também se queixam da precariedade em alguns ambientes de trabalho. Um delegado que trabalha no Acre diz que, por falta de dinheiro numa delegacia da PF, chegou a fazer uma doação de R$ 60 para pagar a alimentação de um detento. Outro conta que algumas luzes essenciais para o bom funcionamento de unidades da PF são desligadas por uma questão de economia. A propósito, a Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) incumbiu os delegados de fazer um levantamento sobre as fragilidades na estrutura da corporação. A associação quer formatar um documento com tais informações.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.