por 17:44 Sem categoria

CRISE DO CLIMA É MAIOR DO QUE A DA ECONOMIA, DIZEM CIENTISTAS

CRISE DO CLIMA É MAIOR DO QUE A DA ECONOMIA, DIZEM CIENTISTAS

“Os políticos devem se lembrar de que existe uma crise mais grave que a crise econômica”, afirmou o presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), Rajendra Pachauri, num encontro que reuniu cerca de 2 mil cientistas em Copenhague, entre os maiores especialistas em clima do mundo, de 10 a 12 de março. Os cientistas se reuniram para evitar um possível fracasso da Conferência de Copenhague, que vai se realizar daqui a nove meses naquela cidade da Europa para apresentar um plano de redução dos gases de efeito estufa responsáveis pelo aquecimento do clima, segundo o jornal francês Le Monde.

James Hansen, o famoso climatologista da NASA que foi um dos primeiros a alertar em 1988 sobre os perigos do aquecimento, é mais direto: “A opinião pública precisa saber de uma coisa. Os cientistas estão sendo bem claros. Não existem grandes incertezas sobre o filme ao qual estamos assistindo. E os políticos não podem se esconder atrás de um pretenso desconhecimento para não tomar providências.”

Stefan Rahmstorf, do Instituto de Pesquisas de Postdam sobre o Clima, citou uma metáfora para explicar o que está para acontecer: “Imagine um avião que tem apenas 10% de probabilidade de chegar ao destino. Você subiria a bordo? Claro que não.” Desde o último relatório do IPCC, publicado em 2007, há 90% de certeza de que o homem está na origem da transformação do clima que ameaça os grandes equilíbrios do planeta.

Segundo o cientista, o que está acontecendo é que os governos ainda parecem estar se perguntando sobre a possibilidade de embarcar neste avião que voa para a catástrofe. Em Copenhague, a comunidade científica quis mostrar pela última vez, antes do fim das negociações, que a dúvida não é mais permitida. “Acumulamos muitos dados desde o último relatório do IPCC, em 2007. Queremos que os governos decidam com conhecimento de causa”, explicou Katherine Richardson, da Universidade de Copenhague, uma das nove universidades que promoveram o encontro dos 2 mil cientistas.

As conclusões do IPCC se apóiam em dados que datam na melhor das hipóteses de 2005. Levando em conta a lentidão desta organização, que reuniu 2.500 pesquisadores de 130 países e cujas publicações estão sujeitas ao consenso, o próximo relatório não deve ser publicado antes de 2014. “As últimas observações confirmam que o pior dos cenários do IPCC está para acontecer. As emissões continuaram a aumentar muito e o sistema climático já está evoluindo fora das variações naturais dentro das quais nossas sociedades e nossas economias foram construídas”, afirmou a comissão científica da conferência. As previsões do IPCC antecipam uma alta das temperaturas compreendidas entre 1,1 ºC e 6,4 ºC até o fim do século em relação ao período pré-industrial.

Stefan Rahmstorf apresentou um estudo segundo o qual o nível dos oceanos pode aumentar de 75 cm a 190 cm até 2100. Esse aumento é muito maior que as previsões do IPCC, que eram de 18 cm a 59 cm. Essas previsões não levavam em conta a evolução das calotas glaciais da Groenlândia e da Antártida. “Seu derretimento seria maior que o previsto e o fenômeno de as águas escoarem para o mar é muito mais intenso e mais rápido do que pensávamos”, confirmou Eric Rignot, professor na UC Irvine, na Califórnia.

Lucka Kajfez Bogataj, da Universidade de Ljubljana (Eslovênia), afirmou que “o impacto do aquecimento é mais precoce e mais rápido que o previsto”. Entre 1990 e 2006 o mundo conheceu os treze anos mais quentes desde 1880, ano que marca o início da era industrial, segundo a cientista.

Especialista em ecossistemas, Andreas Fischlin, do Instituto Federal de Tecnologia de Zurique, observa que “os ecossistemas estocam 25% das emissões mundiais de carbono. Essa capacidade de estocagem deverá culminar por volta de 2050, antes que os ecossistemas fragilizados pelo aquecimento também comecem a enviar CO2 para a atmosfera agravando o fenômeno. Este problema é muito mais importante do que pensávamos há cinco anos.”

por 17:36 Sem categoria

CRISE DO CLIMA É MAIOR DO QUE A DA ECONOMIA, DIZEM CIENTISTAS

“Os políticos devem se lembrar de que existe uma crise mais grave que a crise econômica”, afirmou o presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), Rajendra Pachauri, num encontro que reuniu cerca de 2 mil cientistas em Copenhague, entre os maiores especialistas em clima do mundo, de 10 a 12 de março. Os cientistas se reuniram para evitar um possível fracasso da Conferência de Copenhague, que vai se realizar daqui a nove meses naquela cidade da Europa para apresentar um plano de redução dos gases de efeito estufa responsáveis pelo aquecimento do clima, segundo o jornal francês Le Monde.

James Hansen, o famoso climatologista da NASA que foi um dos primeiros a alertar em 1988 sobre os perigos do aquecimento, é mais direto: “A opinião pública precisa saber de uma coisa. Os cientistas estão sendo bem claros. Não existem grandes incertezas sobre o filme ao qual estamos assistindo. E os políticos não podem se esconder atrás de um pretenso desconhecimento para não tomar providências.”

Leia Mais

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com