por 15:00 Coronavírus no Paraná, Luiz Claudio Romanelli

Coronavac chega nas próximas horas ao Paraná, diz Romanelli

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) disse que o primeiro lote da vacina Coronavac, produzida pela chinesa Sinovac, deve chegar no final da tarde desta segunda-feira, 18, ao Paraná. Segundo Romanelli, todas as regionais de saúde já receberam os insumos e aguardam as primeiras doses para colocar em ação o plano estadual de vacinação, a começar pelos profissionais de saúde que estão na linha de frente no tratamento da covid-19.

“Assim que recebidas as doses, a vacina será aplicada em mais de quatro milhões de pessoas em 1850 salas em todo o Paraná. Nesta primeira etapa, até maio, serão imunizados os grupos prioritários. Mas a expectativa é de que todos os paranaenses acima de 18 anos sejam vacinados ainda em 2021”, estima Romanelli.

Ainda segundo o deputado, todas as regionais já receberam 2,2 milhões de insumos, entre seringas, máscaras descartáveis, face shields, aventais e carteiras de vacinação.

Norte Pioneiro — As regionais de Jacarezinho e Cornélio Procópio receberam os insumos no final de semana. Em Jacarezinho foram entregues 27 mil seringas, 5 mil máscaras descartáveis, 100 face shields, 800 aventais e 14.400 carteiras de vacinação para atender aos 22 municípios da região.

A estimativa é de que as duas regionais recebam sete mil doses da vacina: 3,6 mil para Cornélio Procópio e 3,4 mil para a região de Jacarezinho.

O prefeito de Jacarezinho e presidente do Cisnorpi (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro), Marcelo Palhares (PSD), disse que a previsão é de que as primeiras doses da vacina sejam aplicadas ainda nesta semana.

Já na regional de Cornélio Procópio, que atende 21 cidades, a meta é iniciar a vacinação ainda no final de semana, para garantir que os integrantes dos grupos prioritários – profissionais de saúde da linha de frente do combate à covid-19, idosos que vivem em asilos, indígenas – sejam imunizados primeiro.

Vacinação —
 O plano estadual de vacinação prevê  vacinar mais de 4 milhões de pessoas até maio, o que deve ocorrer conforme o recebimento dos imunizantes, de forma gradual e escalonada. Ainda nesta semana, o Paraná  deve receber 265.600 doses, divididas para população indígena (22.720 doses) e os profissionais de saúde que atuam diretamente na pandemia, idosos que vivem em asilos e cuidadores, e pessoas com deficiência (242.880 doses). As duas etapas vão garantir a imunização de 126 mil pessoas, sendo a maior parte profissionais da saúde: 102.959.

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, a definição de grupos prioritários para receber as primeiras doses seguiu critérios do Ministério da Saúde, tempo de contato (ou exposição) com os pacientes covid-19 e pessoas com maior risco de complicações pela doença.

Na primeira etapa serão vacinados os profissionais que aplicarão as vacinas, pessoas com mais de 60 anos que residem em asilos, clínicas e casas de repouso e os profissionais que atuam nos locais, população indígena, todos os trabalhadores que atuam em unidades de saúde que atendem pacientes com suspeita ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus.

Depois serão imunizadas pessoas com 80 anos ou mais e pessoas entre 75 e 79 anos e assim sucessivamente até aqueles que têm idade variando entre 60 e 64 anos. “Em longo prazo, vamos estender a vacinação à população acima de 18 anos de idade ainda não vacinada totalizando cerca de 9 milhões de pessoas imunizadas no Paraná, que tem uma população estimada de 11,5 milhões de moradores”, conclui Romanelli.

Fechar