por 22:54 Sem categoria

Contrato da Pavivrás não apresenta ilegalidade

“Os cofres públicos do Paraná não sofreram nenhum prejuízo com o contrato firmado entre a Sanepar e a Pavibrás em 2.002”, afirmou nesta quinta-feira (26) o presidente da Sanepar, Stênio Jacob, ao se pronunciar, á convite dos deputados estaduais, na Assembléia Legislativa, sobre contrato firmado pelo governo Jaime Lerner para a execução de obras de saneamento do litoral.

 Jacob esclareceu que o contrato foi alterado em razão da falta de licenciamento ambiental e de desapropriações de áreas. O fato, que foi constatado em auditorias da Ouvidoria e do Tribunal de Contas, deverá ser ratificado por investigação que está sendo feita pelo Ministério Público. O total pago à empreiteira foi de R$ 113,1 milhões e hoje para executar as mesmas obras, a Sanepar pagaria R$ 133,5 milhões – valores do último mês de março, ou seja, R$ 20 milhões a mais. Leia matéria completa em Reportagens

Fechar