por 16:00 Assunto

Conare tira refúgio de paraguaios acusados de ligação com guerrilha

 

O Comitê Nacional para Refugiados do Ministério da Justiça suspendeu na sexta-feira a condição de refugiados dos paraguaios Juan Arrom, Anuncio Martí e Victor Colmán. As informações são de Hugo Vasquez na Veja.

Foram 5 votos pelo fim do refúgio, uma abstenção e uma ausência. Caso queiram, os paraguaios têm 15 dias para recorrer da decisão. O recurso terá efeito suspensivo e será decidido por Sergio Moro.

Conforme antecipou VEJA na semana passada, o coordenador-geral do Conare, Bernardo Laferté, defendeu em nota técnica a suspensão do refúgio que havia sido garantido a eles em 2003, no primeiro ano de mandato de Lula. O trio é acusado pelo governo paraguaio de integrar o grupo guerrilheiro Exército do Povo Paraguaio (EPP), de extrema esquerda, e de participar do sequestro, em 2001, de Maria Edith de Debernardi, nora de um ex-ministro e mulher de um dos empresários mais ricos do país vizinho.

link nota
https://veja.abril.com.br/blog/radar/conare-suspende-refugio-de-paraguaios-acusados-de-ligacao-com-guerrilha/

Fechar