por 15:14 Alexandre Curi, Curitiba

Com subida do nível de alerta, Câmara Municipal de Curitiba fará sessões remotas e teletrabalho

Posicionamento foi definido após reunião da Mesa Diretora da CMC, na tarde desta sexta-feira.
 

Em apoio às medidas mais restritivas de combate à pandemia de Covid-19, anunciadas nesta semana pela prefeitura e o governo estadual, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) decidiu, nesta sexta-feira (26), priorizar o trabalho remoto dos parlamentares e demais servidores e colaboradores nos próximos oito dias. As sessões da próxima semana serão realizadas em ambiente virtual.

Em reunião realizada na quinta-feira (25), o Colégio de Líderes da CMC já havia resolvido que as sessões plenárias serão realizadas de maneira híbrida (presencial e on-line) até o final do primeiro semestre de 2021. Neste formato, no máximo 22 dos 38 vereadores poderiam estar presencialmente no plenário, garantindo as regras de distanciamento.

No entanto, considerando o cenário de agravamento da pandemia, a Mesa Diretora da CMC recomendou que todos os vereadores trabalhem, nesta fase mais aguda, de maneira remota. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (26), em reunião na sala de reuniões da Presidência.

“Passamos por um momento muito difícil. Respeitando os protocolos do governo do Estado e da Prefeitura e considerando a importância do papel do parlamentar, vamos permitir que os vereadores continuem trazendo para o debate temas relevantes, como aqueles relacionados à covid.-19”, disse o presidente do Legislativo, Tico Kuzma.

A primeira-secretária da CMC, Flavia Francischini (PSL), lembrou que o funcionamento da Câmara seguirá o procedimento que vem sendo adotado durante toda a pandemia. “Estão mantidas as sessões plenárias e as reuniões das comissões permanentes, que serão realizadas por videoconferência e transmitidas na internet, garantindo a participação popular e a transparência”, destacou.

Já a segunda-secretária, Professora Josete (PT), apontou que o número de servidores nas dependências da Câmara será reduzido. “Precisamos preservar a saúde de todos os servidores, tanto do administrativo como do legislativo. Orientamos que tenhamos no máximo dois assessores nos gabinetes parlamentares. São medidas de responsabilidade para garantir que a Câmara cumpra seu papel no sentido de preservar vidas. Não podemos banalizar a morte das vítimas da covid-19”, disse.

Além de Tico Kuzma, Flavia e Josete, integram a Mesa Diretora da CMC o primeiro vice-presidente da Casa, Alexandre Leprevost (SD); o segundo vice-presidente Tito Zeglin (PDT); e os terceiro e quarto-secretários, Professor Euler (PSD) e Mauro Ignácio (DEM). Também participaram da reunião a diretora-geral, Jussana Marques, e a chefe de gabinete da Presidência, Waleria de Oliveira Maida.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com