Escrito por 20:00 Assunto

Com dívidas de R$ 3,9 bilhões na saúde, nove estados limitam atendimentos e paralisam obras

Compartilhe

Boca Maldita: Com dívidas de R$ 3,9 bilhões na saúde, nove estados limitam  atendimentos e paralisam obras

O Paraná mais uma vez é um exceção. Matéria de Tiago Dantas n’O Globo aponta que em meio aos efeitos da crise financeira, nove estados brasileiros enfrentam problemas graves na saúde pública. Somados, devem cerca de R$ 3,9 bilhões a fornecedores, entidades filantrópicas que prestam serviços hospitalares e a municípios com os quais têm convênios. A falta de dinheiro se traduz em filas, greves, atrasos de salários, falta de médicos, remédios e equipamentos, além de paralisar obras e até afetar a entrega de refeições a pacientes internados.

O Rio de Janeiro vive a situação mais grave. O estado fechou o ano com um déficit de R$ 19 bilhões no orçamento e, só na área da saúde, tem R$ 2 bilhões em dívidas acumuladas desde 2015 com fornecedores de insumos, laboratórios que vendem remédios ao estado e Santas Casas. A dívida dificulta a obtenção de crédito para investimentos e a negociação com prestadores de serviço.

— Estamos pagando quem presta serviço neste momento. Infelizmente não temos condições, hoje, de resolver esse passivo — afirma o secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio de Souza Teixeira Junior. — Tomamos a decisão de focar o dinheiro que temos no atendimento emergencial e nas unidades de referência. Cortamos locação de carros, de imóveis e outros gastos administrativos da secretaria.

De acordo com o secretário, o débito bilionário não envolve convênios atrasados com municípios, que estão sendo honrados a partir desse ano. As cidades dependem da verba estadual para manter suas unidades de saúde.

Close