por 14:16 Paraná Produtivo

Coluna Paraná Produtivo – 29/04/2021

Concessões portuárias

O governo federal qualificou na última terça-feira, 27, quatro concessões portuárias paranaenses como prioridades nacionais. Elas representam um terço dos 12 novos projetos de infraestrutura elencados pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Além do arrendamento de três áreas para movimentação de granéis sólidos (PAR9, PAR14 e PAR15), o PPI aprovou o estudo da concessão do canal de acesso ao Porto de Paranaguá. Essa é a primeira tentativa de concessão deste tipo, que prevê a administração privada do trecho de hidrovia que liga o porto ao mar aberto. A previsão é de R$ 5 bilhões de investimentos em 35 anos.

Isenção de ICMS

O governador Ratinho Junior anunciou na última terça-feira, 27, no lançamento do Banco do Agricultor Paranaense, que o Estado está editando um decreto que isenta o ICMS, principal tributo estadual, sobre equipamentos de irrigação destinados ao uso na agricultura ou horticultura. O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aprovou a medida no começo do mês. A medida valerá para os métodos por aspersão ou gotejamento e para as operações estaduais. O decreto incidirá sobre máquinas, aparelhos, equipamentos, dispositivos e instrumentos. O impacto para os cofres do Estado é de cerca de R$ 1,7 milhão em 2021 e R$ 1,8 milhão em 2022, segundo estudo da Secretaria da Fazenda.

Mercado do leite

O mercado de lácteos apresentou recuperação em março, com os principais produtos do mix de comercialização registrando valorização significativa. Com isso, valor de referência do leite – usado como parâmetros nas negociações entre produtores e indústria – teve alta de 3,52%, fechando março em R$ 1,6247. Já nas três primeiras semanas de abril, o setor entrou em estabilidade, com projeção de que o mercado chegue ao fim do mês com alta de 1,12% em relação a março. Os dados foram apresentados em reunião do Conselho Paritário Produtores/Indústria de Leite do Paraná (Conseleite-PR), realizada na última terça-feira, 27, por videoconferência.

Alta generalizada

Em março, a alta foi generalizada. O leite UHT, por exemplo, teve valorização de 7,25% e o spot, de 9,68%. Nos queijos, o muçarela – principal produto do mix de comercialização – veio em alta de 1,53%, enquanto prato, parmesão e provolone também ganharam preço: 2,38% 2,51% e 0,82%, respectivamente. Outros derivados, como bebida láctea, iogurte e doce de leite também registraram movimento de alta. A exceção foi o leite em pó, cujos preços recuaram. Na parcial de abril – principalmente ao longo da última semana –, o movimento perdeu força e o mercado lácteo entrou em tendência de estabilidade.

Paraná Produtivo

Uma proposta inédita de desenvolvimento produtivo regional integrado está sendo elaborada pelo Governo do Estado. Batizado de Paraná Produtivo, o programa vai identificar potenciais e carências das regiões e planejar um desenvolvimento produtivo integrado entre os municípios. Na primeira fase do programa serão envolvidas oito regiões, fortalecendo a economia de 202 municípios. Eles concentram 30% da população paranaense e 25% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual. Em uma segunda etapa, a intenção é contribuir, também, para os planos de desenvolvimento já existentes nas demais regiões, oferecendo apoio à implantação de módulos de governança e gestão que buscam potencializar os resultados já alcançados. A previsão é de que todas as regiões do Estado possam contar com uma plataforma de gestão territorial.

Série Mercados Globais – Chile

A atividade comercial entre Brasil e Chile e a relação bilateral entre o Chile e o Paraná estarão em evidência no próximo webinar da série Mercados Globais, marcada para o dia 4 de maio, às 16 horas. O evento é uma promoção do Centro Internacional de Negócios (CIN-PR) do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Sistema Fiep), em parceria com a Embaixada do Brasil na capital Santiago, ProChile e com o InvestChile. O objetivo do encontro virtual é tratar das oportunidades de investimento para industriais paranaenses, tirar dúvidas e prestar orientações de como fazer negócios no país andino. O webinar é gratuito. Mais informações podem ser obtidas pelo whatsapp 41 3271-9101 ou pelo e-mail: caroline.nascimento@sistemafiep.org.br.

Soja para o mundo

As exportações brasileiras de soja em grão deverão fechar abril com um total embarcado entre 14 milhões e 15,78 milhões de toneladas, conforme levantamento semanal da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec). Em abril do ano passado, as exportações ficaram em 14,28 milhões de toneladas. Em março, o país embarcou 14,91 milhões de toneladas. Na semana entre 18 e 24 de abril, o Brasil embarcou 3,06 milhões de toneladas. Para o período entre 25 de abril e 1 de maio, a Anec indica a exportação de 4,16 milhões de toneladas. Para o farelo de soja, a previsão é de embarques de 1,52 milhão de toneladas em abril. No mesmo mês do ano passado, o total exportado foi de 1,84 milhão de toneladas. Em março, volume ficou em 1,27 milhão de toneladas. Na semana passada, as exportações ficaram em 365,86 mil toneladas e a previsão para esta semana é de 412,8 mil toneladas.

Relatório Anual da ABPA

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) lançou nesta semana a nova edição do Relatório Anual ABPA 2021, a principal publicação estatística produzida anualmente pela entidade setorial da avicultura e da suinocultura do Brasil. Com conteúdo interativo, fluido e de fácil acesso, a nova versão do Relatório Anual ABPA conta com uma análise ampla e detalhada da produção e das exportações das cadeias produtivas do nosso setor (aves, suínos, ovos e material genético). Neste detalhamento estatístico de 2020, houve a revisão de diversos dados, como é o caso da produção de carne suína – agora, em 4,436 milhões de toneladas – e do consumo per capita – que encerrou 2020 em 16 quilos per capita. O RA ABPA 2021 pode ser baixado no site da entidade: abpa-br.org

Consumo de carne bovina

O consumo mundial de carne bovina deve alcançar novo recorde em 2021, acima de 60,0 milhões de toneladas em equivalente carcaça. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) revisou para cima em abril de 2021 a expectativa do consumo mundial de carne bovina para o ano. Isso representa um ganho de 1,6% em relação ao consumo observado em 2020 (59,06 milhões de toneladas). O consumo de carne bovina na China deve somar 10,08 milhões de toneladas em equivalente carcaça, alta de 6,3% ante 2020 (9,48 milhões de toneladas) e atrás apenas dos Estados Unidos, maior consumidor mundial, com perspectiva de demanda de 12,52 milhões de toneladas. No Brasil, a expectativa é que o consumo de carne bovina some 7,73 milhões de toneladas, valor abaixo do recorde observado em 2019, de 7,93 milhões de toneladas.

Escassez de café

A escassez global de café arábica, com previsão de ser a maior em pelo menos duas décadas, pode persistir além da próxima temporada devido ao impacto do clima seco nas safras do Brasil, segundo uma das maiores tradings da commodity. Com os sinais de que a demanda começa a se recuperar com a reabertura das economias após as restrições da pandemia, pode levar anos para que a oferta acompanhe a demanda diante da menor produção do Brasil, disse a Olam International, com sede em Cingapura. O país é o maior produtor de grãos arábica. Esse cenário é acompanhado pelo aumento dos preços do café, e grandes tradings, como a suíça Volcafe e a Neumann Kaffee Gruppe, de Hamburgo, projetam um grande déficit. Os futuros do arábica acumulam alta acima de 30% nos últimos 12 meses, e o prêmio do grão robusta, mais barato e usado para café instantâneo, é o mais alto desde 2015.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com