por 09:50 Paraná Produtivo

Coluna Paraná Produtivo 20/4 – Volvo, açúcar bruto brasileiro, exportações do agro e mais

Volvo e Marcopolo na Guatemala

Para melhorar a mobilidade urbana e trazer mais qualidade de vida a seus habitantes, cidades da Guatemala vêm adquirindo mais ônibus Volvo. É o segundo grande negócio da marca naquele o país em menos de um ano. Com 12 quilômetros, o novo corredor é o primeiro do Transpinula, nome do serviço de transporte público coletivo de Santa Catarina Pinula. Os chassis Volvo são do modelo B270F, com motor de 270 cv e alto torque, o que garante alto desempenho mesmo com grande quantidade de passageiros. A carroceria Torino da Marcopolo permite o transporte de 62 pessoas, 33 delas sentadas. Os ônibus possuem câmeras de monitoramento interno e externo, poltronas estofadas, CityVent (sistema inteligente de renovação do ar), dentre vários outros itens de conforto.

Açúcar bruto brasileiro

Em meio às preocupações do mercado com a queda na produção de açúcar das usinas do Centro-Sul, a avaliação da S&P Global Platts para o preço do produto que será embarcado em maio (FOB Santos) fechou em 16,39 centavos de dólar por libra-peso em 15 de abril, alta de 6,64% na semana e de 62,92% no ano, desconsiderando impostos. O contrato de maio representa o próximo vencimento de futuros de açúcar negociados na ICE em Nova York. Seu valor subiu 11,35% entre 1º de abril, início oficial da safra 2021/22, e ontem, 15, à medida em que foram divulgadas perspectivas de uma redução ainda maior na produção do adoçante na região.

Atividade econômica

A atividade econômica registrou crescimento, em fevereiro, pelo décimo mês consecutivo. É o que mostra o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado na última segunda-feira, 19, pelo Banco Central (BC). Em fevereiro, o índice apresentou alta de 1,7% na comparação com janeiro, segundo dados dessazonalizados (ajustados para o período). Em relação a fevereiro de 2020, a expansão ficou em 0,98% (sem ajustes). No primeiro bimestre comparado ao mesmo período de 2019, foi registrado crescimento de 0,23%. Em 12 meses terminados em fevereiro de 2021, houve retração de 4,02%. O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic.

Exportações do agro

As exportações do agronegócio brasileiro atingiram o valor recorde para o mês de março, alcançando US$ 11,57 bilhões. A cifra nunca havia ultrapassado US$ 10 bilhões para os meses de março, em toda a série histórica desde 1997. O valor é 28,6% superior aos US$ 9,0 bilhões no mesmo período de 2020. Um dos motivos que explicam o bom desempenho do agronegócio é o aumento dos preços dos produtos exportados, que registraram alta de 8,7% na comparação com março de 2020. A quantidade vendida ao exterior registrou aumento de 18,3%. O complexo soja foi o setor de maior destaque, com aumento nas exportações absolutas de US$ 1,66 bilhão. O setor de carnes também bateu recorde de exportações, ao totalizar US$ 1,60 bilhão, alta de 16,1%

Colheita da soja

A colheita da soja avançou apenas 5 pontos percentuais de uma semana para a outra. Segundo levantamento da consultoria Safras & Mercado, até o dia 16 de abril, o país colheu 88,2% da área de 38,6 milhões de hectares, contra os 83,3% da semana anterior. O ritmo atual ainda está atrasado se comparado a 2019/2020 e a média histórica. No mesmo período da safra 2019/2020 o ritmo da colheita estava em 91,6% da área semeada. Já na média histórica o ritmo normal é de 88,9%. Segundo o levantamento da consultoria, apenas dois estados terminaram a colheita da soja. Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Outros dois estados estão prestes a terminar a colheita: Paraná com 99% e Goiás, também com 99% da área de soja colhida. O estado que menos área recolheu até o momento é o Rio Grande do Sul, com 55% dos 6 milhões de hectares colhidos.

Colheita de milho de verão

A colheita da safra de verão 2020/21 no Brasil de milho atingia 78,6% da área estimada de 4,353 milhões de hectares a última sexta-feira, 16, segundo levantamento da consultoria Safras & Mercado. Os trabalhos de colheita atingem 94,3% no Rio Grande do Sul, 90,4% em Santa Catarina, 94,7% no Paraná, 90,5% em São Paulo, 72,3% em Mato Grosso do Sul, 58,9% em Goiás/Distrito Federal, 46,8% em Minas Gerais e 67% em Mato Grosso. No mesmo período do ano passado, a colheita atingia 76,6% da área estimada de 4,119 milhões de hectares da safra verão 2019/20. A média de colheita nos últimos cinco anos para o período é de 79,6%.

JBS compra Vivera

A JBS, maior produtora de carne do mundo, assinou proposta vinculante para adquirir a produtora holandesa de alimentos vegetais Vivera BV, abrindo caminho para ser um player global significativo neste segmento. A gigante de proteína animal vai pagar € 341 milhões pela Vivera, cujos ativos incluem 3 unidades de produção e um centro de pesquisa na Holanda. A Vivera possui um portfólio de 50 produtos e vende para 25 países europeus. Com a aquisição, cuja conclusão ainda depende de aprovação dos órgãos reguladores, a JBS vai estrear na produção própria de carne vegetal na Europa. A receita da indústria global de carne vegetal, ovos e alternativas lácteas deve chegar a US$ 290 bilhões até 2035, ou 11% do mercado de proteína animal, de acordo com o Boston Consulting Group.

Setor energético

O setor energético brasileiro terá investimentos de R$ 3 trilhões até 2030, diz o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, entrevistado no último domingo, 18, no programa Brasil em Pauta, da TV Brasil. O maior investimento realizado no país tem sido no setor de energia, seja no setor de petróleo, gás e biocombustíveis, seja no setor elétrico. São investimentos bilionários – nos próximos dez anos, devemos ter investimentos da ordem de R$ 3 trilhões, e isso tem ocorrido ano a ano”, afirma o ministro. “Investimentos estão sendo feitos de centenas de bilhões de reais nos últimos dois anos, e teremos aí mais outros R$ 2,5 trilhões até 2030.”. De acordo com Bento Albuquerque, esses investimentos ocorrem porque o Brasil tem atratividade, diversidade de fontes de energia e segurança jurídica e regulatória.

Minério de ferro

Os preços do minério de ferro na Ásia avançaram na última segunda-feira, 19, à medida que um fortalecimento na demanda global por aço impulsionava o sentimento do mercado, uma vez que usinas siderúrgicas na China continuavam a aumentar a produção apesar do escrutínio do governo sobre o cumprimento por elas de medidas antipoluição. O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, encerrou a sessão diurna com alta de 0,8%, a 1.060 iuanes (162,70 dólares) por tonelada, na terceira sessão consecutiva de alta. O primeiro contrato do minério de ferro na bolsa de Cingapura , para entrega em maio, avançava 1,4%, para 174,60 dólares por tonelada, na quarta sessão seguida de ganhos.

Carne suína da China

A produção de carne suína da China no primeiro trimestre cresceu 31,9% em relação ao mesmo período do ano passado, para 13,69 milhões de toneladas, segundo dados divulgados pela agência Reuters. O aumento ocorre após enormes investimentos na reconstrução do plantel de suínos do país desde que a peste suína africana devastou fazendas em 2018 e 2019. A vara de porcos da China chegou a 415,95 milhões de cabeças no fim de março, um aumento de 29,5% no ano, disse o National Bureau of Statistics, segundo a agência de notícias Reuters. Em dezembro, o número era de 406,5 milhões de animais. A produção no trimestre atingiu seu maior nível desde o primeiro trimestre de 2019, quando a China produziu 14,6 milhões toneladas de carne suína.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com