0 Shares 338 Views

Coluna desta sexta, 27

27 de julho de 2018
338 Views

Incertezas
Com o funil das convenções cada vez menor – o prazo termina dia 5 de agosto – aumentam os rumos de coligações e descoligações. Além do namoro vai não vai do ex-senador Osmar Dias (PDT) com o MDB do senador Roberto Requião, tomou corpo a informação que o ex-governador Beto Richa (PSDB) não irá consolidar a aliança com o PP da governadora e candidato a reeleição Cida Borghetti e seu marido, o deputado federal Ricardo Barros.

Avulso
Sem a aliança, Beto Richa terá dois caminhos a seguir – se lançar candidato avulso ao Senado, ou seja, sem apoiar ninguém na majoritária. Neste cenário, as chapas de deputados estadual e federal seriam prejudicadas, na avaliação de tucanos de alto coturno.

Na Câmara
Outro caminho seria Beto Richa desistir do Senado e buscar uma cadeira na Câmara. Seria a salvação para a formação de um chapão e facilitando a reeleição de Valdir Rossoni (federal) e Ademar Traiano (estadual). Enquanto não muda de planos, Beto Richa é alvo dia sim outro também de denúncias.

Incerteza II
A coligação ou não com Osmar Dias tem tirado o sono de muitos emedebistas. Ontem (26) o deputado federal João Arruda, que foi lançado candidato ao governo na convenção do sábado (21), acompanhado do ex-secretário de Segurança, Luiz Fernando Delazari, se reuniu com o pedetista.

Incerteza III
Ao final do encontro, nenhuma certeza. Osmar disse que aceita o vice indicado por Requião, no caso Delazari, mas a turma do PDT não aceita a coligação proporcional, como adiantou ontem esta coluna.

No Senado
Mais um nome surgiu para uma das duas vagas ao Senado, que estarão abertas na eleição de 7 de outubro. Trata-se do ex-deputado federal várias verezes ministro e secretário, Reinhold Stephanes. Ele está no PSD do pré-candidato Ratinho Junior.

Várias opções
O presidente do PPS do Paraná, deputado Rubens Bueno, marcou a convenção do partido para 2 de agosto em Curitiba. O encontro no Hotel Lizon, a partir das 17 horas, espera reunir 300 filiados e definir a participação dos socialistas nas eleições de 7 de outubro e as chapas majoritárias (governo e Senado) e proporcionais (deputados estaduais e federais).

Opções II
Rubens Bueno disse ao repórter Narley Resende do Bem Paraná que o partido pode apoiar tanto Ratinho Junior (PSD) quanto Osmar Dias (PDT) ou Cida Borghetti (PP). “Tanto Ratinho, Cida e Osmar. Tem muita mudança. Não podemos nos precipitar. De repente o ‘Centrão” apoia (Geraldo) Alckmin (PSDB) e isso mexe com os Estados”, pondera.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.