0 Shares 370 Views

Coluna Boca Maldita deste sábado, 17

17 de fevereiro de 2018
370 Views

Prefeitos do PSC
O deputado Ratinho Junior (PSD) reúne segunda (19), em Curitiba, 41 prefeitos, 34 vice-prefeitos e 307 vereadores do PSC do Paraná. Previstas ainda as participações dos deputados Takayama (presidente estadual do partido), Claudia Pereira, Evandro Araújo, Gilson de Souza, Palozi e Wilmar Reichembach. “O PSC é fundamental nas mudanças que faremos no Paraná em 2019. Muitos dos projetos tocados pelos prefeitos do PSC são referência no nosso plano de governo”, disse Ratinho Junior.

Com Ratinho
Ontem (16), em nota à imprensa, o PSC reiterou o “integral apoio a pré-candidatura de Ratinho Junior ao Governo do Estado”. “O PSC através de todas as suas lideranças estaduais, trabalhará para garantir a vitória da pré- candidatura de Ratinho Júnior, ao Governo do Estado e dessa forma, restituir à sociedade um governo com a independência e transparência exigidas pelo povo do Paraná”, diz a nota.

Dinheiro sujo
A Assembleia Legislativa começa votar na segunda, projeto que obriga estabelecimentos bancários e financeiros a instalar, em seus caixas eletrônicos, equipamentos antifurto que manchem de tinta as cédulas de dinheiro em casos de tentativa e de explosão dos terminais. A proposta, do deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), será apreciada em primeira discussão.

Dinheiro sujo II
Romanelli propõe que os dispositivos instalados garantam a sujeira de pelo menos 98% das células existentes nos caixas eletrônicos ou equipamentos similares.

Presa?
Reportagem ontem na revista Veja informa que a senadora Gleisi Hoffmann (PT) pode ser presa, caso seja condenada, junto com o marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, em ação que deve entrar na pauta do STF no primeiro semestre de 2018. A ação contra Gleisi e o marido é “por corrupção e lavagem de dinheiro (…)”. O colegiado, lembra a Veja, é a última instância da Justiça e a parlamentar, se condenada, se tornará inelegível. “Dependendo da pena, ainda pode ser presa.”, destaca a revista.

No governo
Murilo Ramos, da Época, adianta que funcionários da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) ficaram surpresos quinta (15), quando perceberam que Ana Seleme retornou ao órgão público. Ela é mulher do ex-assessor do presidente Michel Temer, Rodrigo Rocha Loures, que ficou conhecido como “homem da mala”. Lembrando que ela entrou em licença-maternidade logo após estourar o escândalo envolvendo o marido.

Descanso
A Comissão de Constituição e Justiça aprovou, na terça (06), projeto do deputado Luiz Carlos Martins (PSD), que obriga as concessionárias de pedágio a construir, em suas praças, pontos de parada e descanso (PPD) para os motoristas profissionais. A proposta segue agora para o Plenário da Assembleia Legislativa.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.