0 Shares 125 Views

Chuva provoca danos em Curitiba

9 de janeiro de 2020
125 Views

A chuva nesta tarde de quinta (9) em Curitiba veio acompanhada por trovoadas e já provoca danos, principalmente na região Norte, de acordo com informações da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil. Segundo o Simepar, a precipitação acumulada foi de 23,4 mm e rajadas de vento de aproximadamente 37,1 km/h. Informações Bem Paraná.

Houve duas solicitações para atendimento a situações de alagamentos nas ruas Leopoldo Manson Vaz (Boa Vista) e Odete Fatuch (Bacacheri). Também foi registrada a queda de galhos na Rua Marechal Deodoro, entre as ruas Sete de Abril e Almirante Tamandaré, e a solicitação para fornecimento de lona na Rua Gastão Luiz Crulz, nº 619, no Bairro Alto. Houve registro de alagamento na Rua Frederico Stadler Júnior, no bairro Capão da Imbuia; desabamento de muro na Rua Dr. Joaquim Ignácio Silveira da Motta, 244, bairro Guabirotuba; e erosão na Rua Arthur Martins Franco, 3.301, no Fazendinha.

Equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, da Guarda Municipal e da Superintendência de Trânsito estão trabalhando para restabelecer a normalidade.

A semana no Paraná tem sido marcada pelo forte calor e chuvas isoladas típicas do verão. Esse padrão deve permanecer nesta sexta-feira (10). A temperatura máxima para amanhã pode passar dos 30°C em Curitiba. Pela tarde se espera mais chuvas isoladas de intensidade fraca ou moderada.

Em Curitiba as temperaturas cairam bastante. No começo da tarde os termômetros estavam em quase 30ºC, e depois das 17 horas em 22ºC.

O padrão de chuvas deve seguir até o domingo na Capital, com pancadas ao longo dos próximos dias. A semana que vem começa com céu ainda encoberto e temperaturas mais amenas.

Orientações da Defesa Civil para tempestade

A orientação da Defesa Civil é de evitar sair de casa durante uma tempestade. Se a pessoa estiver na rua, evitar se abrigar embaixo de árvores e de estruturas metálicas, uma vez que Curitiba tem registrado grande incidência de raios.

Embaixo de chuva, o motorista deve redobrar a atenção e reduzir a velocidade.

A Defesa Civil registra as ocorrências que chegam ao município pelo telefone de emergência 199 e, também, pelo 156 (Central de Atendimento ao Cidadão) e pelo 153 (Centro de Operações da Defesa Social – Guarda Municipal).

Outras situações decorrentes de chuvas ou temporais podem ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros (193) e pela Copel.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.