0 Shares 614 Views

CGE suspende pregão de sistema de empréstimo consignado para servidores do Paraná

27 de julho de 2019
614 Views

 

A novela sobre a definição da responsável por administrar um sistema de empréstimo consignado na folha de pagamento dos servidores públicos do governo do Paraná ganhou mais um capítulo. Estava prevista para esta sexta-feira (28), às 10 horas, a apresentação das propostas, no âmbito de um processo licitatório que se arrasta desde 2017 (pregão presencial 72/2017), ainda na gestão de Beto Richa (PSDB). Mas a Controladoria Geral do Estado (CGE) decidiu suspender o certame. Os motivos ainda não foram esclarecidos nem por quanto tempo ficará suspensão.

A gestão Ratinho Junior (PSD) esperava receber uma quantia de, no mínimo, R$ 8.946.050,80, ao longo do contrato, de cinco anos. Em troca, a empresa receberia a relação de nomes – estaduais, civis, militares, ativos, inativos e pensionistas – e o direito de fazer a intermediação com as instituições financeiras.

De acordo com o governo do Paraná, por causa de contestações levadas ao Tribunal de Contas e ao Poder Judiciário, foram feitas alterações no edital de licitação, de 2017 para cá. Em função do imbróglio, houve uma contratação emergencial – via empresa Zetrasoft, que começou a atuar em janeiro de 2018 e é, atualmente, quem presta o serviço. Ainda segundo o governo do Paraná, as alterações feitas no edital de licitação não afetam a taxa de juros cobrada dos funcionários públicos, que continuam as mesmas.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.