Escrito por 09:00 Economia, Emprego, Foz do Iguaçu, Obras e infraestrutura

Câmara de Vereadores aprova novo Plano de Desenvolvimento Econômico de Foz do Iguaçu

Compartilhe

A Câmara de Vereadores aprovou nesta quarta-feira, 14, o novo Programa de Desenvolvimento Econômico de Foz do Iguaçu que facilita as atividades no Distrito Industrial. “Uma das principais alterações foi em questão à devolução do imóvel adquirido pelas empresas. Esse imóvel ficaria parado, em local cujo objetivo é gerar emprego e renda para a população de Foz do Iguaçu. Que o município tendo recurso possa fazer o pagamento da devolução do que foi pago e a reversão é imediata, liberando a área para novos empreendedores interessados”, disse o relator do projeto, vereador Elizeu Liberato (PR).

O secretário de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, explicou que a prefeitura moveu 18 ações de reversão de área ao Município, mas a lei atual prevê que a devolução de recursos para as empresas nas mesmas condições em que foram pagas as parcelas.

Infraestrutura – Além disso, Elizeu Liberato também abordou emendas que os vereadores fizeram ao projeto que tramitou em 2017 no legislativo sobre o mesmo assunto. “Nós fizemos uma emenda na aprovação do projeto do ano passado, transformando distrito industrial em também empresarial para que o município fizesse adequações necessárias, ampliando o leque de atividades”, comentou.

Segundo o vereador isso demandou infraestrutura complementar no Distrito e a lei determinou prazo que se esgoto, porém a prefeitura justificou que não foi possível devido às questões orçamentárias. No projeto aprovado hoje o prazo será ampliado. “O secretário de Turismo esteve aqui, esclareceu e falou que está trabalhando para que os ajustes possam ocorrer bem antes do previsto. Entendemos que a pressa precisa ser do Poder Executivo para fomentar a área do distrito. Vamos cobrar para que as obras sejam executadas dentro do período e até julho ou agosto possam ser feitas dentro desse novo período”, explicou Elizeu Liberato (PR).

“Enquanto não tivermos infraestrutura adequada no parque industrial, como esgoto, arruamento e energia elétrica, não podemos instalar mais nenhuma empresa. Quando vimos que mudou o prazo para até 31 de dezembro de 2019 para a instalação de infraestrutura, nos preocupou. Ficou claro que em tempo hábil isso será feito. Há inclusive o compromisso do Executivo em asfaltar as ruas do Parque”, afirmou o vereador Celino Fertrin (PDT).

Close