por 11:41 Sem categoria

Budel devolve críticas, repudia termo golpista, e diz que bancada da situação tenta confundir a popu

Budel devolve críticas, repudia termo golpista, e diz que bancada da situação tenta confundir a população 

Para Carlos Budel, reação de alguns vereadores só confirma a necessidade de apuração dos fatos. E que a falta de transparência nos atos do Executivo gera suspeitas ainda mais graves

O presidente da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Carlos Juliano Budel (PSDB) deixou claro, hoje (7), que o alvo das denúncias levantadas na Câmara de Vereadores são os atos de pouca transparência praticados pelo prefeito Paulo Mac Donald Ghisi (PDT). E, na ausência de informações convincentes e, na recusa de prestar informações complementares sobre convênios e outras aplicações que envolvem o dinheiro público, faz-se necessário a instauração de Comissões de Inquérito, caminho legal adotado pelo Legislativo para apurar tais procedimentos.

Budel lamentou a defesa exacerbada de alguns vereadores em relação ao prefeito Paulo Mac Donald e, principalmente, o respaldo que lhe é dado pelo jornal “Gazeta do Iguaçu”, que tem agido com total “parcialidade”, ao mencionar as últimas publicações do jornal. “O mínimo que se espera dos meios de comunicação são a imparcialidade e o direito de ouvir os lados envolvidos, e essa regra básica da imprensa está sendo quebrada em Foz do Iguaçu, o que só leva a confirmar nossas desconfianças”.

Contudo, o fato que mais estranheza causou no presidente da Câmara de Foz do Iguaçu, é que a instalação das Comissões de Inquérito tenha mobilizado de forma surpreendente algumas pessoas ligadas ao Paço, a ponto de divulgarem informações inverídicas e confusas e nada pertinentes ao procedimento legal de instauração de uma CI.

“Em nenhum momento falou-se em cassar o mandato do prefeito Paulo Mac Donald ou arquitetar um golpe político. O que se pretende é apurar responsabilidades sobre a aplicação do dinheiro público, uma tarefa inadiável desta Casa de Leis. Essa história de derrubar prefeito é delírio de alguns vereadores e alguns jornalistas inteiramente comprometidos com a atual administração. O que a situação está pretendendo com todo esse estardalhaço, é formar uma cortina de fumaça para desviar a atenção da população, num momento em que os vereadores começam a examinar as contas do Executivo”.

(Assessoria de Imprensa Câmara de Foz do Iguaçu)

Fechar