0 Shares 224 Views

Bêbado, homem briga com esposa e joga cachorrinha em fogueira para se vingar

4 de janeiro de 2016
224 Views

Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento, na Banda B

Completamente embriagado, um homem de 50 anos arremessou uma cachorra da raça poodle para dentro de uma fogueira durante uma briga de casal, na noite deste sábado (2). A família mora no bairro São Gabriel, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, e o homem foi embora da casa levando a cachorra, machucada. A família confirmou à Banda B que o homem é alcoólatra e, embora a cachorra seja dele, a esposa era bem apegada ao animal.

O casal mora em uma casa de fundo, onde no mesmo terreno vive um casal de idosos, avós da mulher. A briga começou por volta das 19h30 quando o homem chegou em casa, que fica na rua Luiz Carlos Arsie, completamente bêbado, segundo familiares. “Ele chegou bêbado, xingando e agredindo todo mundo. Foi dentro de casa, pegou as roupas dele e jogou no chão, ateou fogo e deixou lá queimando. Tirou até a roupa do corpo e jogou na fogueira. Aí, de repente, ele pegou a cachorrinha e jogou também no fogo. O bicho não tem culpa, a gente foi acudir, foi triste”, descreveu a filha do casal de idosos, que é parente da esposa do homem.

A cachorra é da raça poodle e teve queimadura por todo o corpo. “A Sandy se queimou bastante. As patas, as pernas, a orelhinha dela, a barriguinha, ela é peludinha, ficaram todos grudados os pelos dela. E como a cachorrinha é dele, levou ela embora. Ele não ia levar ela pro veterinário, não. Disse que se precisasse ia jogar ela no lixo, um pecado”, disse a idosa que mora na parte da frente do terreno.

Ainda, durante a confusão, o homem ameaçou agredir a esposa, mas foi contido pelo filho dela, o enteado. O casal não tem filhos. A Polícia Militar (PM) foi acionada, conversou com o homem e confeccionou o caso como briga familiar. Ele foi embora da casa levando a cachorra e outros objetos pessoais. Como não há um Boletim de Ocorrência (BO) sobre maus tratos, a Banda B não pode divulgar o nome do homem, sob risco de processo judicial.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.