Escrito por 08:03 Chico Brasileiro

Atrativos de Foz do Iguaçu estarão autorizados a reabrir em 10 de junho

Compartilhe

Os atrativos turísticos, gastronomia, transporte de passageiros e agências de viagens de Foz do Iguaçu estarão autorizados a reabrir dia 10 de junho, quando o município completa 106 anos de emancipação. A data está prevista no decreto que estabeleceu os protocolos de segurança sanitária no setor do turismo. Parque Nacional do Iguaçu, Itaipu e Marco das Três Fronteiras devem impulsionar a retomada da visitação. Informações GDia.

A retomada gradativa de um dos principais destinos turísticos do Brasil começou a ser definida em 7 de maio, quando o prefeito Chico Brasileiro (PSD), em reunião com empresários, editou os protocolos do setor. A primeira etapa permitiu a reabertura da rede hoteleira na última semana. Para abrir as portas, os estabelecimentos precisam assinar um Termo de Responsabilidade Sanitária.
A reabertura do Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as Cataratas do Iguaçu, principal termômetro do turismo da Tríplice Fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina, é aguardada com expectativa pelo setor. O dia 10 de junho é uma previsão, diz o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.
No entanto, alerta ele, vai depender dos indicadores de monitoramento da pandemia em Foz do Iguaçu, no Paraná e no Brasil. O atrativo, conhecido internacionalmente, recebeu em 2019 mais de dois milhões de visitantes, recorde histórico da visitação anual. O fechamento dos portões da unidade de conservação, e as Cataratas do Iguaçu, ocorreu no dia 18 de março.

Procedimento
O plano de reabertura vai levar em consideração os cuidados necessários para atender com tranquilidade e segurança os visitantes do destino. O GDia lembra que o município tem autonomia para definir sobre a abertura ou não, no entanto, não tem autonomia para fazer ingerência dentro do parque, que é de âmbito federal.
Em relação a Itaipu, o diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, deverá seguir o protocolo do Parque Nacional, que é de reabertura do circuito turístico em 10 de junho. Na mesma condição está o complexo do Marco das Três Fronteiras, que também depende de uma decisão da esfera federal.

Os demais atrativos turísticos de Foz do Iguaçu, como Parque das Aves, Dreamland, entre outros, que pertencem a iniciativa privada, também estarão autorizados a reabrir a partir de 10 de junho, desde que sigam os protocolos de segurança sanitária. Eles também terão que assinar o Termo de Responsabilidade Sanitária.

Close