Escrito por 09:00 Cotidiano

Após derrota pro Manaus, Coritiba está fora da Copa do Brasil

Compartilhe

O Coritiba está fora da Copa do Brasil. A eliminação ocorreu nessa quarta-feira (dia 12) à noite, na derrota por 1 a 0 para o Manaus, na Arena da Amazônia, pela primeira fase da Copa do Brasil. Na primeira fase, o time pior posicionado no ranking da CBF fica com o mando de campo e a disputa ocorre em partida única. O visitante tem a vantagem de garantir a classificação com um empate. As informações são do Bem Paraná.

Agora, na segunda fase, o Manaus vai enfrentar o Brasil (RS), em Pelotas — o mando é decidido por sorteio. O clube gaúcho avançou ao empatar com o Gama (DF), no Distrito Federal. Na segunda fase, não há vantagem de empate. Em caso de igualdade no placar, a vaga é definida nos pênaltis.

Por participar da primeira fase da Copa do Brasil, o Coritiba recebeu R$ 950 mil como cota. Se passasse pelo Manaus, receberia mais R$ 1 milhão, acumulando R$ 1,9 milhão.

INVICTOS
A derrota encerrou a série invicta de 20 partidas do Coritiba – a última derrota havia ocorrido em 5 de outubro de 2019, pela Série B. Essa era maior invencibilidade do clube desde 2011.

O Manaus chegou a 21 jogos de invencibilidade como mandante, com 18 vitórias e três empates nesse período. A última derrota como mandante foi em 16 de fevereiro de 2019, pelo campeonato estadual. O clube amazonense foi vice-campeão da Série D do Campeonato Brasileiro em 2019 e vai disputar a Série C em 2020. Clique aqui para saber mais sobre o Manaus.

RETROSPECTO
O resultado aumento o retrospecto negativo do Coritiba nas edições recentes da Copa do Brasil. O time acabou eliminado pelo Juventude (2ª fase de 2016), pelo ASA (2ª fase de 2017), pelo Goiás (3ª fase de 2018) e pela URT (1ª fase de 2019). A última vez que não caiu precocemente foi em 2015, quando chegou até às oitavas e acabou eliminado pelo Grêmio.

DESEMPENHO
Em relação ao desempenho, o Coritiba teve razoável postura tática, mas abusou dos erros individuais no sistema defensivo e foi burocrático no setor ofensivo. Faltou iniciativa e criatividade dos jogadores de meio-campo e mais apoio dos laterais.

ESCALAÇÃO
O técnico Eduardo Barroca não tinha Giovanni, Gabriel e Nathan Silva, lesionados, além de Giovanni Augusto e Wanderley, que aprimoram a preparação física. A escalação foi a mesma da última partida – vitória por 6 a 1 sobre o União Beltrão. O esquema tático 4-1-4-1 foi mantido, com Matheus Sales como único volante. A linha de quatro tinha Rafinha e Robson nas extremas, além de Ruy e Renê Júnior centralizados.

PRIMEIRO TEMPO
O jogo começou tenso e com fortes disputas físicas. Ruy saiu lesionado aos 11 minutos. Thiago Lopes entrou. O Manaus adotou uma postura equilibrada, sem ficar muito recuado e sem exagerar na pressão alta. O Coritiba tentou se impor e jogar avançado, mas não conseguiu ser soberano em campo. Acabou errando demais na marcação. Com a bola, o time foi muito burocrático. O time só levou perigo em dois momentos, ambos com jogadas individuais de Rafinha. O Manaus quase não atacou, mas conseguiu um gol aos 46, em cruzamento que saiu da esquerda e foi para a segunda trave. William Matheus não conseguiu parar Matheus Oliveira. A bola sobrou na cara do gol. Rhodolfo cedeu muito espaço e Rossini ficou livre para fuzilar: 1 a 0.

SEGUNDO TEMPO
O Coritiba voltou do intervalo com com postura mais agressiva, apertando mais o adversário na marcação e tentando levar a bola mais rapidamente ao ataque. Aos 7, Thiago Lopes cruzou e Derlan cortou com o braço. Sassá cobrou com paradinha, mas o goleiro foi esperto, esperou o chute e caiu no canto certo, defendendo a cobrança.

Aos 12, saiu Renê Júnior e entrou o centroavante Igor Jesus. A pressão do Coxa continuou, com três boas jogadas ofensivas em seguida. Aos 33, saiu Matheus Sales e entrou Galdezani. Nos minutos finais, o time paranaense seguiu pressionando, mas com dificuldades para criar chances reais. Aos 44, Panda foi expulso ao cometer falta violenta em Sassá.

MANAUS 1×0 CORITIBA
Manaus: Jonathan; Igor (Edvan), Luis Fernando, Thiago Spice e Caíque; Derlan, Panda e Janeudo (Gilson); Diogo Dolem (Gabriel), Rossini e Mateus Oliveira. Técnico: Wellington Fajardo
Coritiba: Alex Muralha; Patrick Vieira, Rhodolfo, Sabino e William Matheus; Matheus Sales (Galdezani); Renê Júnior (Igor Jesus), Ruy (Thiago Lopes), Rafinha e Robson; Sassá. Técnico: Eduardo Barroca
Gol: Rossini (46-1º)
Expulsão: Panda (44-2º)
Cartões amarelos: Patrick Vieira, Sassá, Thiago Lopes (C). Derlan, Luis Fernando, Janeudo, Jonathan (M)
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Público: 12.123 pagantes (17.123 total)
Local: Arena da Amazônia, em Manaus

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
23 – Rafinha recebe na área e tenta o cruzamento perigoso. A zaga corta.
26 – Rafinha dispara, invade a área, dribla um e tenta definir, mas é travado na pequena área.
39 – Patrick Vieira erra passe na defesa. Matheus Oliveira toca para Rossini, que chuta de fora da área. Muralha defende.
46 – Gol do Manaus. Cruzamento da esquerda. Matheus Oliveira divide com William Matheus. A bola sobra na cara do gol para Rossini, que chuta forte.

Segundo tempo
7 – Thiago Lopes cruza. Derlan corta com o braço. Pênalti. Sassá cobra à direita do goleiro, que espalma.
15 – Thiago Lopes cruza da esquerda. Todo mundo fura e a bola bate na trave.
26 – Thiago Lopes enfia. Sassá recebe na área e chuta. O zagueiro trave.
28 – William Matheus cruza rasteiro. Igor Jesus chuta de primeira. A bola passa perto, ao lado.
48 – Galdezani cruza. Rhodolfo ajeita de cabeça e Igor Jesus cabeceia. Robson salva em cima da linha.

Close