Written by 10:12 Coluna Boca Maldita

Coluna Boca Maldita desta segunda, 04

Coluna Boca Maldita desta segunda, 04

25 anos com placa única
de veículos na Argentina
O Mercosul completou esta semana, 25 anos de integração entre os países com uma novidade, a placa única para veículos lançada no dia 1º de abril pela Argentina. O objetivo do bloco é consolidar os laços de união, fortalecendo os vínculos entre os cidadãos e contribuindo para melhorar a qualidade de vida na região. O Tratado de Assunção, que deu origem ao bloco, foi assinado em 26 de março de 1991 e uniu Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Em 2012, teve a primeira ampliação, com o ingresso da Venezuela.

Placa única
Tirando as dificuldades, alguma coisa de bom aconteceu neste um quarto de século do Mercosul. Entre eles a placa veicular única lançada pela argentina no primeiro dia de abril. Todos os veículos novos do país serão registrados com o novo modelo, que terá 450 milhões de combinações alfanuméricas.

‘Mensalão da Dilma’
O PMDB, partido com maiores bancadas na Câmara e no Senado, vai continuar como pedra no sapato da presidente Dilma (PT). Aliados do vice-presidente Michel Temer (PMDB) planejam responder ataques a decisão da sigla de romper com o governo federal. A estratégia prevê a formulação de críticas públicas à articulação petista de oferecer cargos e emendas em troca de votos contra o impeachment. Nos bastidores, eles têm dito que essa trama configuraria “a versão do mensalão de Dilma”.

Placar do impeachment
“Voto a favor pela completa incapacidade da Dilma levar o país a diante. Falta liderança, capacidade e credibilidade. É necessária uma mudança.”. Do deputado paranaense Alex Canziani (PTB), sobre o processo contra a presidente na Câmara Federal.

Eleições gerais
A Folha de S.Paulo, um dos principais impressos do país decidiu apoiar, de maneira objetiva, eleições gerais no Brasil. “A presidente Dilma perdeu as condições de governar”, destacou o editorial da edição que chegou ontem às bancas do país. Caso isto ocorra, por decisão presidencial, teríamos eleições para todos os cargos, ou seja, possibilidade da população eleger novos representantes, ou manter os que aí estão.

Riscos da H1N1
O deputado Chico Brasileiro (PSD) encaminhou, na última semana, pedido ao Governo do Estado para antecipar a vacinação contra a gripe H1N1. O principal motivo é o surgimento de casos antes do previsto no Paraná”, disse.

“Eu MORO com ele”
Rosangela Wolff Moro decidiu dar uma demonstração de apoio ao marido, o juiz Sérgio Moro, que conduz a investigação da Operação Lava Jato. Em meio as diversas páginas com críticas ou em apoio a Moro criadas nos últimos meses, Rosangela decidiu lançar um novo perfil. A comunidade no Facebook, cujo nome está no alto da nota, é um trocadilho com o sobrenome do magistrado e até o final da tarde de ontem, tinha quase 320 mil curtidas.

Boca no trombone
A força­-tarefa da Lava ­Jato está interessada em informações que o ex­-deputado André Vargas, que pertenceu ao PT, tem afirmado dispor sobre o financiamento de campanhas majoritárias do ex-partido. O político, preso em Curitiba, foi próximo de Alberto Youssef, doleiro e um dos principais delatores da Lava ­Jato, teve cargos de destaque na hierarquia petista: foi secretário nacional de Comunicação da sigla e vice-­presidente da Câmara dos Deputados. Se falar, vai provocar calafrios e suor nas mãos de muitos próceres da política nativa e nacional.

“Extrapolou limites’
O senador Roberto Requião (PMDB-PR) voltou a criticar o juiz federal Sérgio Moro sexta (1º de abril), que, segundo ele, teria extrapolado “os limites do direito”. “Achava (Moro) um sujeito extraordinário no começo do seu trabalho, mas extrapolou os limites do direito”, disse Requião em entrevista a BBC Brasil.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Close