Escrito por 15:09 Política, Segurança e Policial, Sobre quem

PT tem que pedir desculpa sobre Gaievski, diz o deputado Assis do Couto

Compartilhe

O PT está em autoflagelos. Internamente as discussões são impublicáveis, mas pela primeira vez na história do partido do Paraná, uma das suas lideranças, o deputado federal Assis do Couto, vem a público para dizer que “o PT errou e tem que pedir desculpas à sociedade” pelo escândalo Eduardo Gaievski – o ex-assessor de Gleisi Hoffmann (Casa Civil), acusado de pedofilia no Paraná.

“Fui, por diversas vezes, atacado por Eduardo Gaievski. Independente de pertencermos à mesma agremiação partidária, tive minha honra e minha moral atingidas. Isso me fez perceber que não se tratava de um embate com razões puramente políticas”, diz Couto em artigo publicado nos jornais do Paraná.

Clique no (mais…) e leia a sua íntegra do artigo

Caso Gaievski: o PT deve uma resposta – por Assis do Couto

A imprensa nacional e regional trouxe nos últimos dias um assunto que exige reflexão e manifestação pública do Partido dos Trabalhadores, em especial da coordenação no Sudoeste do Paraná. Ontem pela manhã, no programa Sete e Meia, da Rádio Educadora AM de Dois Vizinhos, fui indagado sobre o caso.

Confesso que pensei duas vezes se deveria, ou não, me manifestar. Ponderei que o Partido dos Trabalhadores deve uma resposta à sociedade. Mais que isso, um pedido de desculpas. Ainda, que na condição de liderança histórica do PT na região, não posso me omitir.

O que eu disse ao comunicador responsável por aquele programa está, em síntese, retratado neste texto.

Fui, por diversas vezes, atacado por Eduardo Gaievski. Independente de pertencermos à mesma agremiação partidária, tive minha honra e minha moral atingidas. Isso me fez perceber que não se tratava de um embate com razões puramente políticas.

Lamento profundamente que os movimentos promovidos para expulsá-lo, há algum tempo, do Partido dos Trabalhadores, não tenham prosperado. Nesta semana, a Executiva Estadual determinou a sua imediata suspensão dos quadros do partido em razão dos fatos divulgados e, em especial, a divulgação da decretação de sua prisão preventiva.

Várias pessoas com história dentro do partido alertaram sobre sua figura, sua personalidade, e suas atitudes abusivas e temerárias. Para nós, do Partido dos Trabalhadores, é triste. É lamentável.

Houve falhas. O presidente Lula nos ensinou muito isso. Todos cometem falhas, mas é preciso admitir a culpa e reparar o erro. Essa é a resposta que precisa ser dada.

Isso é um prejuízo para a sociedade, e o PT precisa pedir desculpas à população de Realeza e às famílias que passaram pelo suposto constrangimento. Esta é uma marca que o nosso partido vem constantemente buscando combater: a violência contra a criança e o adolescente e a violência contra a mulher.

Assis do Couto é deputado federal pelo PT do Paraná

Close