Escrito por 11:13 Brasil, Cotidiano, Foz do Iguaçu, Política, Sobre quem

Foz abre inscrições de processo seletivo para médicos residentes

Compartilhe

A Comissão de Residência Médica da Secretaria Municipal da Saúde (COREME) abriu inscrições para o processo seletivo de médicos residentes para compor a segunda turma de profissionais para atuar em Foz do Iguaçu.

Serão dez vagas em diversas especialidades. Podem participar médicos de todo o país, recém-formados e interessados em se especializar. As inscrições podem ser feitas pelo site www.amp.org.br, entre os dias 2 de setembro e 14 de outubro. A aplicação da prova, de conhecimentos gerais do curso de medicina, e que vai servir como critério de classificação está programada para 10 de novembro. O edital completo pode ser acessado no www.pmfi.pr.gov.br.

Os médicos aprovados nesse segundo processo seletivo de residência médica, iniciarão as atividades na data de 06 de março de 2014, quando a primeira turma já estiver no segundo ano de especialização. As vagas disponíveis para Foz do Iguaçu são para clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia, ortopedia e traumatologia, psiquiatria. Todos os candidatos devem ter o diploma ou certificado de conclusão em medicina. Durante a residência terão uma carga horária de 60 horas semanais e receberão uma bolsa no valor de R$ 2.976,26.

De acordo com o Ministério da Educação e Cultura, o decreto nº 80.281, de 5 de setembro de 1977, a residência médica é uma modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, sob a forma de curso de especialização. Funciona em instituições de saúde, sob a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação ética e profissional, sendo considerada o “padrão ouro” da especialização médica. O mesmo decreto criou a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

O Programa de Residência Médica, cumprido integralmente dentro de uma determinada especialidade, confere ao médico residente o +título de especialista. A expressão “residência médica” só pode ser empregada para programas que sejam credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica.

Em Foz, o programa começou a funcionar no mês de março deste ano. Atualmente, nove médicos que estão se especializando, sempre sob a supervisão de médicos especialistas. Os residentes atuam em consultas, ambulatório e enfermaria, nas respectivas áreas em que pretendem se especializar. Cada uma tem um tempo para a formação que varia de dois a três anos. Cada ano o médico residente desenvolve uma atividade específica atuando como R1, R2 e R3. Para os médicos formados no exterior deverão apresentar o diploma revalidado pelo MEC, conforme a Resolução CFM n 1.615/2001.

De acordo com o presidente do COREME, Roberto Almeida, “o programa de Residência Médica, além de especializar o profissional de medicina, proporciona a formação do mesmo dentro do sistema de saúde municipal. Também pode ajudar o município a solucionar o problema da carência de médicos em Foz. A residência médica atrai mais médicos para o município”.

Ainda de acordo com o médico: “Estudos revelam que 70% dos residentes acabam ficando no município em que cursam a especialização, depois de concluí-la. A residência médica habilita o Hospital Municipal a se tornar um Hospital-Escola, o que possibilita maior repasse de recursos vindos do governo”, explica.

O município vem trabalhando por meio do programa de Residência Médica, além de processos seletivos de contratação, para atrair profissionais dessa área para Foz. Aqui como na maioria das cidades de pequeno e médio porte do país há falta de médicos, apesar da oferta de vagas e salários atrativos. Os profissionais são necessários para atuar no Hospital Municipal, unidades básicas de saúde, programa Saúde da Família entre outros serviços do sistema público de saúde.

Close