Escrito por 22:36 Brasil, Gleisi Hoffmann, Política, Segurança e Policial, Sem categoria, Sobre quem

Abin não encontrou informações sobre Gaievski que estavam na internet desde 2011

gaievski

do Fábio Campana

A ABIN – Agência Nacional de Inteligência, serviço de informação de quem se espera que sirva ao governo federal com máxima acuidade, diz que não encontrou qualquer informação sobre Eduardo Gaievski, assessor especial da ministra Gleisi Hoffmann, na Casa Civil, que é acusado de estupro de crianças e está foragido da polícia.

O interessante é que o jornalista Carlos Ohara, do site Terra, pesquisou no sistema de consulta processual do Tribunal de Justiça do Paraná e lá encontrou, rapidamente, todas as informações sobre Gaievski e sobre os crimes de que é acusado e que estão disponíveis desde julho de 2011, antes da nomeação de Gaievski para a Casa Civil. Ou seja, ou a ABIN não pesquisou direito ou alguém na ABIN fez vista grossa para a informação que, em qualquer lugar onde a civilização pegou, impediria a nomeação do ex-prefeito de Realeza, que cometeu os crimes contra crianças se utilizando da posição que ocupava.

Clique aqui e leia a matéria completa de Carlos Ohara no Terra

(Visited 6 times, 1 visits today)
Close