por 09:06 Sem categoria

REQUIÃO DIZ QUE PARANÁ FARÁ O MAIOR PROGRAMA HABITACIONAL DE SUA HISTÓRIA

O governador Roberto Requião anunciou nesta segunda-feira (30), em reunião com o presidente da Cohapar, Rafael Greca, que o Paraná irá fazer o maior programa habitacional da sua história. “Para isso vamos mobilizar todas as secretarias de Estado”. Na reunião estavam presentes o secretário de Obras, Júlio de Souza Araújo, e os superintendentes da Caixa Econômica Federal, Arielson Bittencourt e Elisabeth Alessi.

Nesta quarta-feira (01), o governador reúne-se com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, no Paraná (ainda não há definição do local) para apresentar o plano do Estado para participar do ‘Minha Casa, Minha Vida’, do Governo Federal. O programa prevê a construção de 44.172 unidades no Estado. Requião definiu que as cidades das regiões metropolitanas do Paraná terão prioridade no programa. Para as demais cidades do Estado, a Cohapar continua trabalhando em 300 canteiros de obras. Veja na íntegra aqui.

por 09:01 Sem categoria

REQUIÃO DIZ QUE PARANÁ FARÁ O MAIOR PROGRAMA HABITACIONAL DE SUA HISTÓRIA

REQUIÃO DIZ QUE PARANÁ FARÁ O MAIOR PROGRAMA HABITACIONAL DE SUA HISTÓRIA

O governador Roberto Requião anunciou nesta segunda-feira (30), em reunião com o presidente da Cohapar, Rafael Greca, que o Paraná irá fazer o maior programa habitacional da sua história. “Para isso vamos mobilizar todas as secretarias de Estado”. Na reunião estavam presentes o secretário de Obras, Júlio de Souza Araújo, e os superintendentes da Caixa Econômica Federal, Arielson Bittencourt e Elisabeth Alessi.

Nesta quarta-feira (01), o governador reúne-se com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, no Paraná (ainda não há definição do local) para apresentar o plano do Estado para participar do ‘Minha Casa, Minha Vida’, do Governo Federal. O programa prevê a construção de 44.172 unidades no Estado. Requião definiu que as cidades das regiões metropolitanas do Paraná terão prioridade no programa. Para as demais cidades do Estado, a Cohapar continua trabalhando em 300 canteiros de obras.

O governador Requião informou que o Estado poderá financiar a compra de terrenos pelas prefeituras por meio do Fundo Desenvolvimento Urbano. “As prefeituras vão participar também com suas máquinas para que o projeto seja executado o mais rápido possível, com qualidade e bom preço”.

O presidente da Cohapar, Rafael Greca, disse que o governador já liberou área pública para 500 casas ao lado Hospital São Roque, em Piraquara, além de outros terrenos no Guatupê, em São José dos Pinhais, com possibilidade de construção de mais 500 unidades. “Além disso, todas as áreas identificadas pelo Patrimônio do Estado poderão ser uma possibilidade para a implantação de loteamentos”, informou Greca.

O presidente da Cohapar informou que já está conversando com os prefeitos dos municípios metropolitanos para fazer um levantamento de terrenos disponíveis nas cidades para a construção de casas. O governador também determinou que a Companhia forme um banco de terrenos para a construção de casas nestas regiões. “O governador que superar a marca de 44 mil moradias para o Paraná”, informou Greca. O Estado vai licitar, comprar o material de construção e doá-lo à Cohapar para garantir a isenção de ICMS. “Comprando em grandes quantidades o cimento, pedras e tijolos os custos caem e é possível ampliar a meta de 44 mil unidades”, disse Greca.

Roberto Requião constituiu um grupo de trabalho presidido por Rafael Greca, com a participação do secretário de Obras, Júlio de Araújo Filho, e a secretária da Administração, Maria Marta Lunardon, para que o programa seja executado com rapidez no Paraná. O grupo vai estudar, entre outros pontos, segundo o governador, a possibilidade de utilizar isolamento de alumínio nas casas para adequação térmica, telhas de cerâmica e forro de PVC. O governador quer ainda estabelecer um registro de preços para materiais de construção e mão-de-obra. “O registro garante o menor preço e a entrega do material no canteiro de obras”, disse Requião.

“A visita do governador foi histórica e quer motivar toda a equipe para cumprir este desafio”, comentou Greca. O governador elogiou o esforço de arrecadação da Companhia, deu prioridade à construção de casas aos quilombolas, índios e famílias com renda preferencial de até um salário mínimo. Sobre a dívida que os Estados têm com o Fundo de Compensação de Variação Salarial (FCVS), Requião disse que a Cohapar tem que procurar um acordo com o Tesouro Nacional.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com