por 10:12 Sem categoria

PT QUER ADIAR PARA 2010 ACERTOS REGIONAIS COM PMDB

De Josias de Souza, na Folha de S.Paulo:

O grupo que negocia a aliança PMDB-PT em torno de Dilma Rousseff volta a se reunir nesta quarta-feira (25). Tenta-se desatar os nós que amarram a reprodução do acordo nacional em alguns Estados. Entre eles Minas, Rio e Mato Grosso do Sul.

De novo, apenas a presença de José Eduardo Dutra, cuja eleição para a presidência do PT será formalmente anunciada nesta tarde. Dutra só assume a cadeira de Ricardo Berzoini em fevereiro. Mas decidiu-se que será integrado, desde logo, ao comitê negociador.

No mais, a reunião deve reproduzir os impasses que imobilizaram o encontro anterior, realizado há coisa de duas semanas. Na conversa com os operadores do PMDB, o petismo tentará empurrar para o início do ano que vem a resolução dos principais impasses.

LEIA MAIS

por 10:11 Sem categoria

PT quer adiar para 2010 acertos regionais com PMDB

PT quer adiar para 2010 acertos regionais com PMDB

O grupo que negocia a aliança PMDB-PT em torno de Dilma Rousseff volta a se reunir nesta quarta-feira (25).

Tenta-se desatar os nós que amarram a reprodução do acordo nacional em alguns Estados. Entre eles Minas, Rio e Mato Grosso do Sul.

De novo, apenas a presença de José Eduardo Dutra, cuja eleição para a presidência do PT será formalmente anunciada nesta tarde.

Dutra só assume a cadeira de Ricardo Berzoini em fevereiro. Mas decidiu-se que será integrado, desde logo, ao comitê negociador.

No mais, a reunião deve reproduzir os impasses que imobilizaram o encontro anterior, realizado há coisa de duas semanas.

Na conversa com os operadores do PMDB, o petismo tentará empurrar para o início do ano que vem a resolução dos principais impasses.

Alega-se que, em algumas praças importantes, a eleição dos novos dirigentes estaduais do PT escorregou para o segundo turno, previsto para dezembro.

Vai-se argumentar que, antes de finalizar os acertos, o PT precisa saber que vai prevalecer nos Estados.

Em Minas, disputam o controle do diretório petista os grupos do ex-prefeito Fernando Pimentel e de Patrus Ananias, o ministro do Bolsa Família.

Ambos ambicionam o governo de Minas, contra a vontade do PMDB, que cobra solidariedade à candidatura do ministro Hélio Costa.

No Rio, medem forças o grupo que advoga o apoio ao projeto reeleitoral de Sérgio Cabral (PMDB) e a ala que defende a candidatura petista de Lindberg Farias.

A depender do PT, a negociação com o PMDB vai queimar em fogo brando até fevereiro de 2010, mês em que a legenda fará um Congresso.

Reza o estatuto do PT que a vontade do Congresso prevalece sobre decisões dos diretórios nacional e estaduais.

Resta saber como vai reagir o PMDB ao ritmo de banho-maria. O partido esperava contar com a solidariedade regional do parceiro.

 Ao cozinhar o PMDB pró-Dilma, o PT flerta com o perigo.

 Abre espaço para a evolução de outros dois tipos de pemedebês: os que integram a ala pró-Serra e os que se enrolam na bandeira da candidatura própria.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com