por 13:00 Sem categoria

PESSUTI MUDA DISCURSO E VAI COMPARAR GOVERNOS

O vice-governador Orlando Pessuti deixou para trás o lado bonachão e conciliador e adotou uma nova estratégia em seu projeto de pré-candidatura ao Governo do Estado. Nos discursos passou a confrontar as ações das administrações do PMDB com as políticas públicas da gestão Roberto Requião e a onda privatista do governo anterior. Pessuti vai enfocar as vendas do Banestado e parte da Copel e da Sanepar, o sucateamento das estradas e implantação do pedágio, o desmonte do Porto de Paranaguá, leilão da Ferroeste e outras iniciativas que resultaram em prejuízo aos paranaenses.

“Não se trata evidentemente de fazer um discurso mais radical ou menos radical. É um discurso onde estamos procurando neste momento em que as pré-candidaturas estão se colocando, apresentar ao Paraná o conjunto das coisas que aconteceram ao longo dos últimos anos de governo no nosso estado e ao longo do período daqueles que também estiveram governando e que querem voltar ao governo”, informou Pessuti.

LEIA MAIS

por 12:59 Sem categoria

Pessuti muda discurso e vai comparar governos

Pessuti muda discurso e vai comparar governos

O vice-governador recebeu em Caiobá o prêmio Personalidade da Copa 2014 na abertura do Carnaval do litoral do Paraná

O vice-governador Orlando Pessuti adotou uma nova estratégia em seu projeto de pré-candidatura ao Governo do Estado. Nos discursos passou a confrontar as ações das administrações do PMDB com as políticas públicas da gestão Roberto Requião e a onda privatista do governo anterior. Pessuti vai enfocar as vendas do Banestado e parte da Copel e da Sanepar, o sucateamento das estradas e implantação do pedágio, o desmonte do Porto de Paranaguá, leilão da Ferroeste e outras iniciativas que resultaram em prejuízo aos paranaenses.

“Não se trata evidentemente de fazer um discurso mais radical ou menos radical. É um discurso onde estamos procurando neste momento em que as pré-candidaturas estão se colocando, apresentar ao Paraná o conjunto das coisas que aconteceram ao longo dos últimos anos de governo no nosso estado e ao longo do período daqueles que também estiveram governando e que querem voltar ao governo”, informou Pessuti.

Segundo o vice-governador, é necessário mostrar à população tudo aquilo que de bom aconteceu e também tudo aquilo que de ruim aconteceu ao Estado. “Afinal de contas, a implantação do pedágio, da forma como feita, resultou num terrível mal para o Paraná e sua gente, porque hoje todos pagam um preço absurdo e nós, mesmo com todo o esforço do governador Requião, não estamos conseguindo acabar e nem reduzir as tarifas de pedágio”.

“Evidentemente não queremos que aqueles que implantaram o pedágio, aqueles que tentaram vender a Copel, tentaram acabar com a Sanepar, que acabaram com o Banestado, que não fizeram o plano de cargos e salários para os professores, aqueles que tentaram acabar com o ensino técnico profissionalizante, não queremos que estas pessoas retornem a administração do Paraná”, cravou Pessuti.

PMDB É O NOVO – Para Pessuti, o Paraná precisa manter no governo aquelas pessoas que tem compromisso com a mudança, com o novo. “Afinal de contas, mudança é a construção de hospitais como estamos fazendo. Novo são as clínicas da mulher, as bibliotecas cidadãs, as quadras cobertas nas escolas, as novas salas de aula que estamos construindo no Paraná”.

“O novo são estas ações em favor do litoral através da Sanepar e da Copel este trabalho de desenvolvimento urbano que estamos promovendo em todo o Paraná. Por isto é que queremos continuar, percorrendo o Paraná, mostrando aquilo que fizemos em termos de políticas públicas e que não podem desaparecer”.

Entre as políticas públicas destacadas por Pessuti estão ainda programas como Tarifa Social da Água e Saneamento, o Luz Fraterna que garante energia elétrica de graça para as famílias de baixa renda e o Leite das Crianças que fornece leite de graça para crianças de zero aos seis anos. “Mudança e novo é a nossa política tributária de isenção e redução de ICMS para micros e pequenas empresas, é financiar trator dentro do Programa Trator Solidário com juros praticamente zero, prazo de 10 anos e com desconto de 30%. Isto é novo”.

PMDB DE GUERRA – Pessuti, que foi homenageado com o prêmio Personalidade da Copa 2014 na abertura do Carnaval do litoral, conclamou o espírito de luta do PMDB e dos peemedebistas históricos para a necessidade do partido ter candidatura própria. “O PMDB tem que fortalecer não só a idéia da candidatura própria, mas trabalhar para que ela seja vitoriosa nas eleições de outubro para que tenhamos continuidade neste trabalho”, frisou.

Em relação à campanha, Pessuti acredita que o tom plebiscitário será a tônica do processo. “Certamente será uma campanha plebiscitária, porque temos as ações do nosso governo e as outras candidaturas que representam o atraso, representam aquilo que arrebentou com o Paraná, que foi a venda do Banestado, venda de parte da Copel e da Sanepar, e o pedágio nas rodovias. Isto não é novo, isto é o velho e não pode voltar”, completou.

Fechar