por 15:31 Sem categoria

BANCADA DE OPOSIÇÃO REJEITA PEC DO EMPREGO

BANCADA DE OPOSIÇÃO REJEITA PEC DO EMPREGO

Por um voto, a Assembleia Legislativa rejeitou nesta quarta-feira (11) a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que vinculava a concessão de incentivos fiscais para empresas à manutenção e ampliação dos empregos. A proposta teve 32 votos a favor e nove contra. Doze deputados estavam ausentes do plenário. Para sua aprovação, era necessário o apoio de três quintos dos 54 deputados paranaenses, ou seja, 33 votos.

“O Paraná está abrindo mão de imposto – e imposto é dinheiro, que deixa de ser investido em educação e saúde – a troco de quê? Do compromisso, da hipoteca social, que é a geração de empregos. Não é possível que a empresa venha ao Paraná, receba os benefícios fiscais, fique com o dinheiro do povo e na primeira marolinha demita os funcionários. Hoje, na rejeição da PEC do Emprego, essas empresas tiveram apoio da bancada das montadoras”, disse o líder do Governo, deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB).

O deputado disse que infelizmente os interesses dos grandes grupos econômicos prevaleceram aos dos trabalhadores. “Foram nove votos. Essa vitória é a dor de cotovelo daqueles que não admitem a geração de 630 mil empregos nos últimos seis anos enquanto quando esses deputados que votaram contra estavam alinhados a outro governo que gerou apenas 37 mil empregos”, completou Romanelli.

Contra a PEC do Emprego votaram os deputados Ademar Traiano (PSDB), Douglas Fabrício (PPS), Durval Amaral (DEM), Antonio Scanavacca (PDT), Luiz Carlos Martins (PDT), Marcelo Rangel (PPS), Plauto Miro (DEM), Reni Pereira (PSB) e Valdir Rossoni (PSDB). “Esses deputados passam a ser responsáveis pelas demissões dos trabalhadores de agora em diante”, aponta Romanelli.

Ausentes estavam os deputados Antonio Anibelli (PMDB), Doutor Batista (PMN), Edson Strapasson (PMDB), Carlos Simões (PR), Élio Rusch (DEM), Fabio Camargo (PTB), Luiz Accorsi (PSDB), Luiz Eduardo Cheida (PMDB), Mauro Moraes (PMDB), Ney Leprevost (PP), Pedro Ivo (PT). O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Nelson Justus (DEM), nesse caso, não vota.

Romanelli fez questão de lembrar que o Governo do Paraná está adotando todas as medidas necessárias para que os trabalhadores não sejam os mais prejudicados pela crise econômica internacional. “São as isenções, a política fiscal de redução de ICMS, o Programa Bom Emprego e o salário mínimo regional, entre outras. Mas é sempre bom lembrar que enfrenta interesses poderosos representados nos nove votos hoje”, completou.

por 15:06 Sem categoria

BANCADA DE OPOSIÇÃO REJEITA PEC DO EMPREGO

Por um voto, a Assembleia Legislativa rejeitou nesta quarta-feira (11) a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que vinculava a concessão de incentivos fiscais para empresas à manutenção e ampliação dos empregos. A proposta teve 32 votos a favor e nove contra. Doze deputados estavam ausentes do plenário. Para sua aprovação, era necessário o apoio de três quintos dos 54 deputados paranaenses, ou seja, 33 votos.

“O Paraná está abrindo mão de imposto – e imposto é dinheiro, que deixa de ser investido em educação e saúde – a troco de quê? Do compromisso, da hipoteca social, que é a geração de empregos. Não é possível que a empresa venha ao Paraná, receba os benefícios fiscais, fique com o dinheiro do povo e na primeira marolinha demita os funcionários. Hoje, na rejeição da PEC do Emprego, essas empresas tiveram apoio da bancada das montadoras”, disse o líder do Governo, deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB). Confira os detalhes da sessão clicando no

LEIA MAIS

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com