por 10:44 Sem categoria

Vitorassi anuncia repasse de R$ 5,7 milhões para hospital

Vitorassi anuncia repasse de R$ 5,7 milhões para hospital

Deputado federal garante R$ 3 milhões para construção e R$ 2,7 milhões para equipamentos

O deputado federal Dilto Vitorassi (PT/PR) anunciou nesta quarta-feira, 6, o repasse de R$ 5,7 milhões do governo federal para a construção do hospital regional e compra de equipamentos para o centro de saúde. O dinheiro, obtido graças à articulação do parlamentar em Brasília, já está à disposição da prefeitura.

A Fundação Nacional de Saúde repassou hoje R$ 3 milhões para levantar a obra, na Avenida Paraná, além de R$ 2.721.073,16 para aquisição de aparelhos. “Esse expressivo montante só não foi liberado antes por causa da campanha eleitoral e de entraves que o executivo municipal levou tempo para resolver”, informa o petista.

Dessa forma, o hospital agora acumula investimento de R$ 3 milhões por parte do governo federal, mais R$ 3 milhões do governo estadual. O restante da verba vem da administração municipal. O dinheiro está sendo usado para a construção de 310 leitos, sendo 280 para internamentos e 30 para UTI. Parte da estrutura já está em funcionamento.

Vitorassi destaca também a articulação para elevar ainda mais a cota do SUS (Sistema Único de Saúde). Logo que assumiu o mandato, o deputado conseguiu aumentar o repasse mensal de R$ 930 mil para R$ 1,29 milhão –o que garantiu R$ 4,30 por habitante. “Mas já está tudo certo para chegarmos a R$ 7,7 por pessoa”, completa o parlamentar.

Os recursos federais deram um salto no suporte à saúde dado por Brasília a Foz do Iguaçu. Entre outros benefícios, possibilitaram implantar 32 equipes de médicos da família, comprar viaturas para o Centro de Controle de Zoonoses, ambulâncias, bem como aumentar o número de consultas no sistema de saúde.

Vitorassi alerta, entretanto, que se a saúde ainda apresenta deficiências é porque existe uma visão política equivocada no município neste setor. Visão esta que privilegia o tratamento de doença e não a saúde pública.

“É preciso atuar no preventivo e não no curativo, oferecendo melhores condições sociais para o bem-estar do povo. Além dos médicos da família, é preciso melhorar a qualidade de vida do cidadão, seja da sua moradia ou bairro mora. Somente assim diminuiremos as filas nos postos”, argumenta o deputado federal.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com