por 09:13 Coronavírus no Paraná, Região Metropolitana de Curitiba

Vacinação contra a Covid-19 chega ao lar de idosos em Pinhais

Foto: Roberto Dziura/Divulgação.

Em 2020 o Lar de Idosos Adelaide Weiss Scarpa, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), teve vários contaminados e 8 mortes em decorrência do novo coronavírus. Mas 2021 chegou com um respiro de esperança depois que, na quarta-feira (20), todos começaram a ser vacinados contra a covid-19.

Ao todo, aproximadamente 60 pessoas devem ser vacinadas no lar de idosos de Pinhais, entre funcionários e os idosos que vivem por lá. Todos fazem parte desta primeira fase de vacinação contra a covid-19, grupos prioritários que precisam ser vacinados para continuarem suas atividades mais tranquilos.

Foto: Roberto Dziura/Divulgação.

A vacinação, porém, não foi fácil, conforme contou a enfermeira Karine Rosa Costa, que trabalha no lar. Muitos familiares de idosos aprovaram, mas alguns foram contra. “Na verdade tem muito preconceito por causa da vacina. A gente estava esperançoso para que os familiares aceitassem, pois, para poder realizar, tivemos que pegar autorização”.

Segundo a enfermeira, 99% dos familiares autorizaram. “E na hora da vacinação foi um momento de alegria, de emoção. Os idosos estavam ansiosos. Eu chorei, porque era uma coisa que a gente estava pedindo a Deus. Um momento de muita alegria”.

Esse momento de alegria no Lar de Idosos Adelaide Weiss Scarpa vem depois de um ano carregado de tristeza. Pelo menos 60% dos funcionários foram contaminados e 48% dos idosos também. “Perdemos oito para a covid. Foi bem difícil a perda, mas com a vacina a gente tem a esperança de que possamos ficar mais tranquilos e sair dessa pandemia”, comentou Karine.

Fechar