por 11:17 Educação, Foz do Iguaçu

Unila assina contrato para construção do segundo prédio de aulas no Campus Integração

Representantes da UNILA e da empresa BRJ Construções assinaram, na terça-feira (29), o contrato para a construção do segundo prédio de salas de aula do Campus Integração, localizado na Avenida Tancredo Neves. Com esta nova construção, a Universidade começa 2021 com duas obras em andamento: o primeiro prédio do campus, iniciado em janeiro de 2020 e com previsão de entrega ainda no primeiro trimestre do próximo ano; e este novo bloco. Juntas, as duas edificações somarão aproximadamente 5.000 m², que serão dedicados a atividades acadêmicas.

O novo edifício multiuso contará com 10 salas de aula com capacidade para 50 estudantes e três salas para 25 estudantes. Há ainda salas para atividades administrativas e salas para professores, além de espaços específicos, como sanitários e atividades de manutenção. Quando finalizado, o prédio terá capacidade para atender 575 estudantes por turno.

A ordem de serviço para a construção do novo edifício foi assinada nesta quarta-feira (30) e, de acordo com o secretário de Implantação do Campus, Aref Kzam, o prazo para a entrega do prédio finalizado já está contando. “A empresa terá 420 dias para executar a obra, equivalendo a 14 meses. Portanto, a entrega está prevista para início de março de 2022”, observa o secretário.

Orçamento

O orçamento total para a obra será de R$ 5.482.697,26, com recursos advindos do orçamento da Universidade e também com o aporte de 1,5 milhão provenientes do Ministério da Educação (MEC). Com isso, o orçamento para a execução completa da obra já fica assegurado e empenhado ainda em 2020.

Campus Integração

Esta nova edificação dá corpo ao Campus Integração, somando-se aos espaços em construção e já construídos para alocação das atividades da Universidade. Quando finalizados, os dois blocos de aulas atenderão aproximadamente 3.450 estudantes de diversos cursos da Universidade. “Esta é a segunda obra que estamos conseguindo implementar dentro de 1 ano e meio de gestão, e considero um avanço fundamental pois caminhamos para consolidar 5.000 m² de espaços acadêmicos próprios. Essa é uma importante mudança de paradigma institucional para a Universidade que, ao longo destes 10 anos, precisou funcionar apenas em imóveis alugados. Isso traz excelentes perspectivas para potencializar a aplicação desses recursos, que hoje vão para os aluguéis, nas atividades finalísticas da nossa instituição”, declarou o reitor Gleisson Brito.

O projeto completo do Campus Integração inclui, ainda, três prédios de alojamento estudantil com capacidade para atendimento de 288 estudantes; centro de convivência com espaços administrativos, depósito de material de limpeza, cozinha coletiva, lavanderia, sala de jogos, biblioteca, sala de estar e um auditório; quadra poliesportiva; e urbanização da área de estacionamento.

Fechar