0 Shares 260 Views

Traiano promove o debate das PPPs com Rodrigo Maia e Ratinho Jr na Assembleia

24 de setembro de 2019
260 Views

 

O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), o governador Ratinho Junior, deputados federais e especialistas, estiveram ontem (23) na Assembleia Legislativa do Paraná para debater com os estaduais e interessados as novas regras para concessões Públicas de Obras e Serviços, Parcerias Público-Privadas (PPPs) e Fundos de Investimentos em Infraestrutura. Os temas integram o projeto de Lei 3453/08, do Senado Federal, que tem como finalidade aperfeiçoar o marco regulatório sobre recursos privados em obras públicas.

“O Paraná já aprovou, através de sua Assembleia, uma das leis mais modernas do Brasil sobre as parcerias público privadas. O governo Ratinho Junior está empenhado em firmar essas parcerias para desenvolver o Estado. Por isso esse debate que se trava hoje é tão importante”, destacou o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB) que articulou o encontro com o deputado federal Rubens Bueno (PPS), na semana passada, em Brasília. “Os deputados precisam aprofundar o debate sobre esse projeto”, disse Traiano sobre o evento, que foi aberto ao público.

Rodrigo Maia, defendeu uma maior participação do setor privado nos investimentos públicos e na área de infraestrutura. Maia disse que as PPPs vão dar mais condições para melhoria da produtividade no setor privado. “Com recursos públicos, não vamos avançar”, destacou enfatizando a carência crescente de recursos da União para tocar obras importantes em setores da infraestrutura. “E o caminho é fazer leis que garantam mais segurança jurídica ao capital privado”, destacou o presidente da Câmara.

De acordo com o governador Ratinho Junior (PSD), a regulamentação da legislação sobre as PPPs “é um passo decisivo na busca de novos investimentos para o Estado. O governo do Paraná iniciou nesta segunda-feira o processo de Parcerias Público-Privadas (PPPs) com a formalização de três projetos. A iniciativa inclui a construção e gestão da Penitenciária Industrial de Piraquara (PIP) e implantação e administração de pátios de veículos que atualmente são geridos pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran)”. Além disso, o Estado prevê a criação de uma central de atendimento ao cidadão.

O deputado federal Rubens Bueno afirmou que “o governo do Paraná está avançando nesse tema e inclusive, criando uma lei neste ano para atualizar as regras para esse tipo de concessão no Estado”. O Programa de Parcerias do Paraná (PAR) visa garantir qualidade das parcerias do Estado com o setor privado e dar segurança jurídica para o poder público e para os investidores.

A solenidade na Assembleia contou também com a participação do presidente da Comissão Especial da Câmara dos Deputados destinada a emitir parecer ao projeto, deputado João Maia (PL/RN), do relator da matéria, deputado Arnaldo Jardim (Cidadania/SP) e dos membros da comissão da bancada do Paraná, deputados Aroldo Martins (Republicanos), Vermelho (PSD) e Evandro Roman (PSD).

A Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa o projeto deve apresentar, até o final de outubro, uma proposta de marco legal amplo que possibilite os investimentos privados, principalmente na área de infraestrutura. A nova legislação deve tornar claras as regras para as PPPs. A avaliação geral é de que, atualmente, o governo não tem condições de promover o crescimento econômico sem a contribuição do setor privado. “Entendemos que o tema que será debatido é de relevante interesse nacional”, afirmou o deputado João Maia, presidente da Comissão Especial, em documento encaminhado ao presidente.

O projeto de lei 3453/08, de autoria do senador Tasso Jereissati (PSDB/CE), altera o art. 116 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, para condicionar a celebração de convênios com pessoas jurídicas de direito privado a prévio processo seletivo. Na prática, pretende modernizar as regras para concessões e contratações de parcerias público-privadas (Lei 11.079/04).

O evento desta segunda-feira contou com a participação da Escola do Legislativo da Assembleia, que articulou a organização, inscrições e mobilizou a participação.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.