Temporal causa estragos em diversas regiões do Paraná

Depois de castigar os municípios do Oeste e do Sudoeste do Paraná, o temporal da manhã de sábado (23) seguiu deixando estragos no Noroeste e Norte, regiões que recém tinham se recuperado do evento climático do último dia 13. No momento, em todo o Estado, a Copel registra quase 435 mil unidades consumidoras sem energia e quase 4,6 mil ocorrências para atendimento. 

As regiões Oeste e Sudoeste são as com mais unidades consumidoras desligadas, somando 177,4 mil. O número de ocorrências para atendimento passa de 2,2 mil. Na sequência aparece a região Norte, com 133 mil unidades consumidoras sem energia e mais de mil ocorrências para atendimento. A região Noroeste é a quarta, somando 111,7 mil unidades consumidoras desligadas e mais de mil ocorrências.  

A Copel está com equipes de Manutenção e Emergência nas ruas trabalhando desde cedo para restabelecer o fornecimento o mais rapidamente possível. A concessionária lembra que, em dias de tempestade, deve-se manter distância de situações que possam oferecer risco, como postes quebrados e cabos rompidos.

A falta de luz pode ser comunicada aqui no site e no aplicativo da Copel, pelo telefone 0800 51 00 116 e pelo WhatsApp 41 3013-8973. Há ainda a opção de enviar uma mensagem de texto (SMS) para o número 28593, com as letras “SL” e o número da unidade consumidora. 

OESTE E SUDOESTE – Foz do Iguaçu, Medianeira e Cascavel concentram o maior número de consumidores desligados e há municípios com quase a totalidade dos consumidores desligados: Itaipulândia, Matelândia, Missal, São Pedro do Iguaçu, Lindoeste, Ramilândia, Diamante do Oeste, Três Barras do Paraná, Ibema, Salgado Filho, Tupãssi, Boa Vista da Aparecida, Catanduvas, Iguatu, Campo Bonito, São José das Palmeiras, Diamante do Sul, Santa Tereza do Oeste, Ouro Verde do Oeste, Guaraniaçu, Santa Lúcia e Flor da Serra do Sul.

NORTE – Londrina tem, neste momento, 59 mil domicílios sem luz e pelo menos 20 circuitos alimentadores desligados no município e em Ibiporã. Na região, estão com o abastecimento de energia interrompido os municípios de Cafeara, Congonhinhas, Flórida, Jataizinho, Lobato, Lunardelli, Nossa Senhora das Graças, Nova Fátima, Sabáudia e Santo Inácio.

NOROESTE – Maringá tem aproximadamente 30 mil domicílios sem energia. Na região Noroeste, estão com o fornecimento interrompido os municípios de Japurá, Indianópolis, Ivatuba, Janiópolis, Mandaguaçu, Maria Helena, Nova Olímpia, Nova Tebas, Ourizona, Presidente Castelo Branco, Rancho Alegre, São Jorge do Ivaí, São Manoel do Paraná e São Tomé.

Foto: divulgação/ Associação de moradores Jardim Central Foz do Iguaçu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Governo lança editais para 2 novos Centros de educação

O Governo do Paraná lançou o edital de licitação para retomar a construção da nova unidade do Centro Estadual de Educação Profissional Londrina. Somado aos editais dos centros de educação de Maringá e Medianeira, também publicados neste mês, o investimento inicial prevê R$ 45 milhões para conclusão das escolas.

Ratinho inaugura nova sede do Cisop

O deputado Adelino Ribeiro (Patriota) adiantou que o governador Ratinho Junior (PSD) vai inaugurar nesta sexta-feira, 3, em Cascavel, a nova sede do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Oeste do Paraná (Cisop). O consórcio é a principal estrutura de atendimento secundário para uma população de 550 mil pessoas de 25 cidades. O Cisop poderá atender 25 mil pessoas, realizar 100 mil exames e 10 mil consultas mensais em diferentes especialidades médicas.

Com investimento de R$ 10 milhões, o Cisop tem 4,6 mil metros quadrados, 126 salas, consultórios materno-infantil, salas de raio-x, esterilização e ortopedia, almoxarifado, setor administrativo, sala de reuniões e da diretoria. Tem ainda um anfiteatro de 200 lugares, um centro de distribuição de medicamentos e consultórios equipados com tecnologia para pequenos procedimentos ortopédicos e dermatológicos, além de cirurgias plásticas, intervenções odontológicas e o chamado ambulatório de feridos.