por 10:23 Assunto

Sul do Paraná precisa de um pacote de obras rodoviárias, diz Santin Roveda

O ex-prefeito de União da Vitória, Santin Roveda, disse nesta terça-feira, 10, que o sul e centro-sul do Paraná precisam de um pacote de obras rodoviárias, consideradas fundamentais, para dinamizar a economia da região baseada na agricultura, pecuária leiteira, erva-mate, madeira e reflorestamento. “Além da nossa produção, as rodovias podem formar um corredor para escoar, o que é produzido no norte de Santa Catarina para os grandes centros do país”, disse para um grupo de empresários.

“Boas rodovias atraem novos investimentos e podem fazer as conexões necessárias com outras regiões do estado, com as cidades que são grandes centros de consumo e até com o Porto de Paranaguá . As empresas já instaladas na região podem ampliar suas atividades. Tudo isso pode potencializar ainda mais a economia e trazer um novo ciclo de desenvolvimento para o sul e centro-sul do Paraná”, completou.

Entre as obras rodoviárias, apontadas por Santin Roveda, estão as melhorias e a duplicação da PR-280, incluindo o acesso da BR-153 a União da Vitória. A ligação da PR-364 entre Cruz Machado a Inácio Martins (75 quilômetros), a duplicação da BR-476 (União da Vitória a Lapa) e a construção do Contorno do Iguaçu entre BR-476 e SC-280, garantindo o acesso ao estado de Santa Catarina.

Plano de concessões – Santin Roveda lamentou que a maior parte das rodovias não está no plano federal de concessões, mas espera que sejam incluídas no plano estadual de obras. “Tenho certeza que as lideranças dessas três regiões – sul, centro-sul e sudoeste – vão se articular para contemplar esse pacote de obras nos planos estadual e federal”, disse.

As rodovias do sul e sudoeste integram o lote seis do novo plano de concessão e inclui trechos das BR-163, BR-277, R-158, PR-180, PR-182, PR-280 e PR-483, com extensão total de 659,33 km. Serão 461 km de duplicações, um contorno urbano (Marmeleiro), 111 km de marginais, 34 passarelas e 162 obras de artes especiais e interseções. Em 30 anos, a previsão é de R$ 15 bilhões em investimentos.

O ex-prefeito voltou a defender a inclusão da Rodovia do Frango, no centro-sul, no novo plano de concessões do governo federal. O trecho total tem 493 km, corta o Paraná e Santa Catarina, ligando as rodovias BR-476/153/282/480, entre a cidade da Lapa e a divisa de SC/RS, passando por Chapecó (SC). “A Rodovia do Frango tem o potencial para ampliar o escoamento aos portos de Santos e Paranaguá das principais zonas produtoras de frangos, suínos, soja e milho da região e de Santa Catarina”, disse.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com