0 Shares 421 Views

Saúde de Foz do Iguaçu fez mais de 52 mil atendimentos em quatro meses, diz Bobato

13 de setembro de 2019
421 Views

 

O vice-prefeito e secretário de saúde, Nilton Bobato afirmou, nesta quinta-feira (12), que o setor fez mais de 52 mil atendimentos – entre consultas, exames e cirurgias eletivas – no último quadrimestre. Os números, segundo Bobato, mostram a agilidade e o dinamismo nos agendamentos e no ingresso de novos pacientes nas filas.

Os dados apontam ainda que a quantidade de consultas realizadas é maior do que a fila de espera. Entre os meses de maio a agosto, a Saúde registrou 39 mil consultas com especialistas, mas também ingressaram 30 mil novos pedidos de agendamento no sistema.

“As filas estão cada vez mais dinâmicas com a agilidade nos atendimentos. Um desses reflexos é no aumento da demanda por cirurgias, pois com a ampliação no número de consultas, aumentam os pedidos pelos procedimentos”, disse Bobato na Câmara de Vereadores.

As filas de exames especializados chegaram a ser zerados, como a de ecografia e de abdômen. Também estão em execução mutirões para suprimir a demanda por endoscopia, ecografias transvaginal, mamas bilateral e de articulação.

As cirurgias no Hospital Municipal Padre Germano Lauck também aumentaram. Em quatro meses, foram realizadas cerca de 1.300 cirurgias eletivas em várias especialidades, com destaque para ortopedia, cirurgia geral e urologia.

Resultado de imagem para cirurgia eletiva de foz do iguaçu

Dúvidas

Durante a apresentação, Bobato também à perguntas e anotou as sugestões dos vereadores. Dentre elas, a questão de algumas especialidades com demanda reprimida, como a de alergologia e neuropediatria, e também em cirurgias de retina e glaucoma. “Não temos profissionais interessados na cidade. Estamos com edital de credenciamento aberto para contratação de empresas e profissionais desde 2017, e continuamos buscando prestadores para ampliar ainda mais o acesso”, esclareceu Bobato.

Busca Ativa

Um dos meses que bateu recordes de atendimento foi julho, com cerca de 12 mil consultas realizadas. “O número é reflexo de vários esforços como a busca ativa dos pacientes – feita com agentes comunitários de saúde e equipes da secretaria – que vai até a residência dos usuários que não são encontrados via contato telefônico”, enfatizou Bobato.

Apoio

O secretário também solicitou apoio ao legislativo para sensibilização da população quanto ao uso do sistema público de saúde. Segundo dados do balanço, em algumas especialidades, o sistema registra uma média de 30% de ausência nos atendimentos. Todos agendados e devidamente confirmados para as consultas e procedimentos.

“Temos feito um esforço imenso para buscar e garantir as consultas e exames. E é preciso sensibilizar as pessoas de que quando elas confirmam e faltam, elas estão tirando o lugar de outra na fila e causando prejuízos à saúde pública, é um desperdício de recurso público”, expressou Bobato.

Bobato compareceu ao legislativo em atendimento a um requerimento do vereador Rogério Quadros.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.