0 Shares 2348 Views

Região de Ponta Grossa é destaque na produção de soja safra 2018/2019

25 de julho de 2019
2348 Views

 

A safra 2018/2019 não foi das melhores para o Paraná. Por conta de problemas climáticos o estado colheu apenas 16,2 milhões de toneladas de soja, 24,2% a menos que os 20,5 milhões de toneladas que era o potencial caso não tivesse quebra. Informação do Canal Rural Uol.

Vale explicar o que é o núcleo regional, para que o leitor não a confunda com município. Esse termo é usado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB) para delimitar uma região de produção, usando como referência o nome da maior cidade dali. Por exemplo, Irati, não significa só a produção de Irati, mas engloba também algumas cidades vizinhas como Rio Azul, Apiaba, Angai, etc.

Com menos produção
Vamos começar mostrando as regiões que menos produzem soja no estado. Paranavaí produziu apenas 115,8 mil toneladas de soja, 22% a menos que as 149,2 mil toneladas do ano passado, mas independente da quebra é a região que produz a menor quantidade de soja no estado.

A segunda menor colheita acontece em União da Vitória com 273 mil toneladas, aumento de 9,2% ante as 250 mil toneladas de 2017/2018.

Os maiores na produção
A região que mais produziu soja nesta safra foi Ponta Grossa, com uma colheita superior a 2 milhões de toneladas em 2018/2019. Os problemas com o clima afetaram a região que teve um resultado 4,7% menor que os 2,1 milhões de toneladas do ano passado.

A segunda colocada era líder no ano passado, mas teve uma quebra ainda maior que Ponta Grossa e agora está na segunda posição. Campo Mourão produziu nesta última temporada 1,9 milhão de toneladas, 17,4% a menos que as 2,3 milhões de toneladas de 2017/2018.

Ainda fecham a lista das regiões que produzem mais de 1 milhão de toneladas: Cascavel (1,5 milhão), Pato Branco (1,09 milhão de toneladas) e Toledo (1,08 milhão de toneladas).

Maiores produtividades
Produzir mais pode ser resultado de uma área maior apenas. Portanto destacamos também as regiões que obtiveram as maiores produtividades médias no estado.

Na primeira posição, 3 regiões se dividem com 3.550 quilos por hectare (ou 59,1 sacas por hectare), com as maiores produtividades: Curitiba, Guarapuava e Irati.

Na sequência, ai sim aparece a região campeã na produção, Ponta Grossa, com 3.523 quilos por hectare, ou 58,7 sacas por hectare. Por fim, Pato Branco fecha o pódio com a terceira maior produtividade média do estado com 3.400 quilos por hectare (56,6 sacas).

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.