por 17:36 Sem categoria

QUE ESPEREM A JANELA DA TRAIÇÃO, DIZ PUGLIESI

O presidente do PMDB do Paraná, deputado Waldyr Pugliesi, informou que o partido tomou uma decisão por candidatura própria e que esta candidatura própria se chama Orlando Pessuti. A decisão vai de encontro ao posicionamento dos deputados peemedebistas Mauro Moraes e Stephanes Júnior, que insistem em defender que o partido vá, em 2010, a reboque do PSDB tendo como cabeça de chapa o senador Álvaro Dias ou o prefeito de Curitiba Beto Richa, ou mesmo do PDT do senador Osmar Dias.

“O que é que eles (Moraes e Stephanes) vão fazer? Certamente estarão esperando a abertura da janela da traição, ou janela da fidelidade como queiram, para sair do partido”, alfinetou Pugliesi. Em relação à força do governador Roberto Requião dentro do partido, o presidente informou que “o PMDB não é apenas e tão somente o Requião. O Requião é o mais ilustre dos nossos filiados, é aquele que tem mais presença dentro da comunidade paranaense”, concluiu em entrevista a rádio CBN Curitiba. Confira a íntegra das respostas de Pugliesi clicando no

LEIA MAIS

por 17:35 Sem categoria

QUE ESPEREM A JANELA DA TRAIÇÃO, DIZ PUGLIESI

QUE ESPEREM A JANELA DA TRAIÇÃO, DIZ PUGLIESI

O presidente do PMDB do Paraná, deputado Waldyr Pugliesi, informou que o partido tomou uma decisão por candidatura própria e que esta candidatura própria se chama Orlando Pessuti. A decisão vai de encontro ao posicionamento dos deputados peemedebistas Mauro Moraes e Stephanes Júnior, que insistem em defender que o partido vá, em 2010, a reboque do PSDB tendo como cabeça de chapa o senador Álvaro Dias ou o prefeito de Curitiba Beto Richa, ou mesmo do PDT do senador Osmar Dias.

“O que é que eles (Moraes e Stephanes) vão fazer? Certamente estarão esperando a abertura da janela da traição, ou janela da fidelidade como queiram, para sair do partido”, alfinetou Pugliesi. Em relação à força do governador Roberto Requião dentro do partido, o presidente informou que “o PMDB não é apenas e tão somente o Requião. O Requião é o mais ilustre dos nossos filiados, é aquele que tem mais presença dentro da comunidade paranaense”, concluiu em entrevista a rádio CBN Curitiba.

Confira a seguir a íntegra das respostas de Pugliesi:

Pugliesi, porque o nome do Pessuti?
Olha, existe na realidade quase que um consenso dentro do partido. Esta é a primeira reunião da Executiva Estadual (em 2009), tem gente até que critica por nós estarmos fazendo esta primeira reunião só agora. Não, é a hora apropriada, nós colhemos no estado todo, no final do ano passado e no início de 2009, aquilo que existia de vontade partidária e é uma consequência, a indicação do nome do Pessuti para concorrer ao governo do Estado, porque é isto que a organização partidária está neste momento pretendendo. Lógicamente que tem divergência, mas qual é o partido que não as tem?

Esta ala é próxima ao prefeito Beto Richa?
Acho que sim, porque o deputado Mauro Moraes e o deputado Stephanes Júnior, publicamente, por isto estou falando no nome dos dois deputados, nossos companheiros do partido, porque eles tem dado entrevistas dizendo que eles gostariam que houvesse uma coligação entre o PMDB e o PSDB para disputar as eleições de 2010. Mas, quem vai decidir na realidade aquilo que temos que fazer é a direção partidária. Que nem hoje, nós vamos sinalizar. Porque estou dizendo isto? Porque já senti em todos os membros da executiva, deputados estaduais e federais, que eles querem isto. Então nós vamos sinalizar, mas o assunto está encerrado? Não. Agora mesmo vi um deputado de outro partido falando que vai apoiar a candidatura do Pessuti ao governo do Estado e tem deputados aqui distribuindo adesivos onde está inscrito o termo Amigos do Pessuti e não são do PMDB. Então nós estamos apenas e tão somente abrindo este leque de discussões. Vamos ver o que vai acontecer.

Com relação a candidatura própria, o PMDB pode se coligar com outro grande partido?
Acho que sim. É aquilo que falei, temos um candidato, se outro partido, seja grande ou pequeno, pretender fazer o apoiamento a esta proposta que vai ser encabeçada pelo nosso candidato, não tem problema nenhum. Agora, seria, vamos dizer, leviandade minha chegar aqui e dizer, ‘olha, tal partido vai nos apoiar porque um dos seus membros sinalizou neste sentido’. Foi o que estes dois deputados nosso fizeram publicamente. Agora pergunto, o partido toma uma decisão de candidatura própria e esta candidatura própria tem nome, se chama Orlando Pessuti. O que é que eles vão fazer? Certamente estarão esperando a abertura da janela da traição, ou janela da fidelidade como queiram para sair do partido. Sei lá, mas vamos ver o que acontece. O assunto está começando a ser discutido em termos que poderia dizer em termos que poderia dizer mais definitivos.

Pessuti é o nome do Requião?
Olha, o Requião nem se manifestou neste sentido. Se convencionou dizer que o partido é o Requião. Não, o partido é o Requião, mas nós todos, seus membros, por exemplo, sou um dos fundadores do MDB, do PMDB, presido este partido pela quarta vez, sou hoje seguramente o militante do PMDB com mais tempo de casa. Estou desde criança nele, vamos dizer assim, tenho nove mandatos em nome do MDB e do PMDB. Então o PMDB não é apenas e tão somente o Requião. O Requião é o mais ilustre dos nossos filiados, é aquele que tem mais presença dentro da comunidade paranaense.

Fechar