0 Shares 391 Views

Programa Saúde na Escola muda rotina de alunos da rede pública de Foz do Iguaçu

3 de dezembro de 2015
391 Views

Proposta diferente do cotidiano escolar ensina as crianças a prevenir e lidar com situações que comprometem o desenvolvimento

escovodromo

O programa ‘Saúde na Escola’, desenvolvido pelas secretarias de Saúde e Educação, vai ajudar a administração a identificar problemas dos alunos da rede municipal de ensino. Desde o dia 23, equipes multidisciplinares desenvolvem atividades extracurriculares com as crianças, que estão aprendendo a cuidar da saúde física e mental, através de brincadeiras e outras ações, longe de cadernos e apostilas. A identificação e a prevenção são o mote do programa que está mudando a rotina dos alunos no final do ano letivo.

O tema central é a alimentação saudável. Uma proposta diferente do cotidiano da sala de aula e com dinâmicas lúdicas, que ensina as crianças a prevenir e lidar com situações de estresses que comprometem o seu desenvolvimento. O conjunto de equipamentos utilizados recebeu o nome de ‘Cine Saúde’ e está dividido em sala de cinema, túnel da sensibilização, escovódromo, pirâmide alimentar, teste de acuidade visual, avaliação do índice de massa corporal, desvio de postura e espaço de integração.

O prefeito Reni Pereira está comemorando a adesão ao programa, pois além de ensinar práticas de uma vida saudável para as crianças, diagnosticar e prevenir doenças, é um importante canal de captação de recurso para a área da saúde.

‘As ações realizadas são contabilizadas para o alcance das metas pactuadas no Termo de Compromisso de 2014’, explicou o prefeito. ‘A verba pode chegar a R$ 2 milhões para ser investido na atenção básica. Além disso, tudo que ensinamos para as crianças chega até o seu núcleo familiar. Economizamos com a prevenção e ainda obtemos recurso para investir no setor’.

O secretário de Saúde, Gilbert da Trindade Ribeiro, disse que através do programa a Secretaria terá respostas em várias pontas: na prevenção de doenças, identificação dos casos presentes e no retorno através de recurso para futuros investimentos. ‘É mais uma meta alcançada por esse governo. Estamos cuidando das crianças e, automaticamente, da família, também. Em contato com alunos, temos oportunidade tratar as doenças existentes e apontar as predisposições. É um importante mecanismo para cuidar dos nossos alunos dentro da escola, onde os estresses se acentuam’, disse.

O diretor de Atenção Básica, Carlos Santi, falou que os alunos estão bastante entusiasmados com a atividade. ‘A gente sai da rotina e consegue passar cuidados de saúde imprescindíveis de uma forma leve a agradável. As atividades animam as crianças que aprendem sem aquela sensação de obrigação. Além disso, o município ganha na prevenção e alcança mais uma fonte de recurso para o setor’.

O que é PSE – O ‘Saúde na Escola’ é um programa do governo federal criado em 1994 e reeditado em 2007 com o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) que colocou à disposição dos estados, municípios e do Distrito Federal, instrumentos que possibilitam a implementação de políticas de melhoria da qualidade da educação básica pública. Visa à integração entre a educação e saúde, para promover o pleno desenvolvimento de crianças e jovens.

Foz do Iguaçu iniciou o processo de adesão apenas em 2013. Neste ano, as diretoras Marlly Telles e Adriana Valadão, da Secretaria Municipal de Saúde foram atrás do projeto e após cumprir todas as etapas, o programa começou no mês passado nas escolas Olavo Bilac, João Adão da Silva e no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) João de Aquino. No dia 30 as equipes chegaram a Adele Zanotto, Darci Zanatta, Érico Veríssimo e Clóvis Cunha Viana.

O objetivo é atender oito mil alunos. A programação é bastante diversificada e é composto por atividades na área de saúde bucal, vigilância em saúde, ação social, educação, esporte, cultura e lazer. O público – neste caso as crianças – é inserido num circuito povoado por personagens fictícios e em cenários que espelham o cotidiano. Nesse contexto, as crianças vivenciam situações diversas e aprendem a lidar com elas. Material ilustrativo também compõe o projeto.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.