por 20:24 Sem categoria

Prezado Celso Nascimento:

Prezado Celso Nascimento:

Não é somente quem olha de fora, mas também quem está dentro da campanha de Gleisi Hoffmann para Prefeitura de Curitiba em 2008, sabe que a paz reina e incomoda.

Sou presidente do PT de Curitiba, vereador mais votado do partido em 2004 e, atualmente sou o coordenador da campanha para eleger Gleisi Prefeita. Tenho, portanto, legitimidade para ao contrário do que foi afirmado em sua coluna neste domingo (20/04), dizer com tranqüilidade que todo o PT trabalha unido para eleger nossa candidata nestas eleições municipais. E desde já, coloco-me à disposição para lhe informar sobre o desenrolar de nosso trabalho. Até hoje nunca fui procurado para lhe dar qualquer tipo de informação e me considero fonte legítima para realmente explicitar sobre o “clima” real da nossa campanha.

Estamos pensando em Curitiba e na concretização do nosso projeto político para esta cidade. Se a harmonia e união que Gleisi Hoffmann provocou em nosso ritmo de trabalho incomodam, acredito que seja apenas àqueles que não estão preocupados com a eleição de 2008. Pois, quem está preocupado com 2010, é Beto Richa.

O prefeito e candidato a reeleição, Beto Richa, não esconde de ninguém que irá renunciar à Prefeitura, caso seja eleito, para se candidatar ao Governo do Estado do Paraná. Não é segredo também que seus apoiadores já travam disputas no terreno político paranaense usando Curitiba como trampolim para as eleições de 2010.

Desta forma, é necessário elucidar afirmações feitas em sua coluna, agora sim, com argumentos baseados em fatos verídicos. A suposta “disputa” entre Jorge Miguel Samek e Paulo Bernardo “informada” pelo senhor, não existe. Vamos aos fatos, então:

Em primeiro lugar não é segredo no PT a admiração mútua entre eles, bem como a caminhada que já fazem juntos na política há muito tempo. Sobre o apoio de Samek à candidatura de Gleisi Hoffmann faz-se necessário compreender que esta parceria não é de agora. Nossa candidata começou no PT como assessora de Samek quando este era vereador de Curitiba. Depois, ela foi convidada para trabalhar na assessoria da bancada do PT, em Brasília. Como Assessora Parlamentar no Congresso Nacional, participou da equipe de técnicos da Comissão de Orçamento. Com a vitória de Lula em 2002, Gleisi compôs o governo de transição e, em 2003, volta a trabalhar com Samek, como diretora financeira da Itaipu.

Quando resolveu ser candidata ao Senado, teve como seu principal apoiador e coordenador da campanha o nosso companheiro Jorge Miguel Samek. E ele, foi decisivo no apoio do governador Requião à candidatura de Gleisi, naquele momento.

Por fim, torno público algo que até agora estava restrito aos meus companheiros do PT. Quando Gleisi Hoffmann decidiu sair pré-candidata do PT para concorrer às eleições municipais de Curitiba, Jorge Miguel Samek, ao qual sou muito próximo, me pediu para me candidatar à presidente do PT de Curitiba. Com 65% dos votos dos militantes, me elegi e agora com o nome de Gleisi confirmado como nossa representante nestas eleições, fui indicado pela mesma e seus apoiadores – entre eles Paulo Bernardo e Samek, como coordenador geral da sua campanha.

Assumi este desafio por confiar na capacidade política, técnica e administrativa da nossa companheira. Mas também pelos compromissos e admiração ao Samek, que temos tanto eu como o grupo que constrói comigo esta caminhada política.

A coordenação da campanha nunca esteve tão entusiasmada com as boas perspectivas nestas eleições. Resultados de pesquisas internas e avaliações sobre o desempenho desta candidatura nos fortalecem a cada dia. Já contamos com mais de 15% de intenções de votos, sem nem a campanha ter começado oficialmente. Por isso, suas afirmações, estão muito longe da realidade que vivemos cotidianamente na construção da campanha de Gleisi Hoffmann.

Nomes como Paulo Bernardo, Jorge Miguel Samek, Ângelo Vanhoni, Dr. Rosinha, Tadeu Veneri e todos os vereadores estão trabalhando unidos pensando em Curitiba. Estamos batalhando junto com os militantes do PT para eleger Gleisi Prefeita, o que possibilitará para Curitiba todos os avanços e transformações sonhados por nós, para esta cidade. Não escondemos de ninguém que nossa união e harmonia existem, pois queremos eleger a 1º mulher à Prefeitura de Curitiba e fazer desta cidade um lugar mais justo, fraterno e humano para se viver.

Estaremos todos juntos no dia 1º de janeiro de 2009 na posse de Gleisi Hoffmann como Prefeita de Curitiba.

Mais uma vez, me coloco à sua inteira disposição para lhe esclarecer sobre o descrito acima e ainda sobre como realmente o PT trabalha.

Um abraço fraterno,

André Passos
Vereador de Curitiba
Presidente do PT de Curitiba e Coordenador da Campanha de Gleisi Hoffmann

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com