Prefeitura de STI implanta projeto de melhorias sanitárias

Santa Terezinha de Itaipu é pioneira na região Oeste a implantar o projeto de melhorias sanitárias domiciliares que já faz parte da realidade de mais de 50 famílias que residem no bairro Santa Mônica.

A previsão é que até o final do ano, outras 83 famílias dos bairros Planalto e Parque dos Estados também serão contempladas com as melhorias sanitárias, fruto do convênio firmado entre a prefeitura e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

O projeto de melhorias sanitárias domiciliares de STI foi escolhido pela Funasa que oferece as cidades de todo o País a oportunidade de inscrever projetos por meio do Programa de Resíduos Sólidos. Nesse projeto das melhorias sanitárias o investimento é de R$ 554 mil reais, sendo meio milhão de reais, recurso da Fundação Nacional de Saúde com contrapartida da prefeitura.

Desde a primeira gestão do prefeito Claudio Eberhard, todos os anos, a prefeitura tem sido escolhida pela Funasa, para a execução de projetos voltados as áreas ambiental e de saúde, levando mais dignidade e qualidade de vida aos itaipuenses.

As famílias que tinham banheiros desativados ou danificados pelo tempo de uso foram contempladas com a construção de módulos sanitários e ligação de esgoto. A triagem das famílias em situação de vulnerabilidade social foi realizada pela Funasa, com base no cadastro único que o Município dispõe com a relação dos inscritos nos programas sociais.

“A construção do novo sanitário trouxe conforto a nossa família. Posso dizer com toda certeza que essa é uma ação maravilhosa e que veio em boa hora. Se não fosse o projeto, não teríamos condições de construir um banheiro”, comemora Paloma dos Santos, a primeira moradora atendida pelo projeto.

“Esse projeto é uma conquista das nossas famílias Trata-se de uma questão de saúde pública em que a Administração Municipal vem investindo no sentido de desenvolver programas voltados a garantir uma vida digna a todos os cidadãos”, frisou o prefeito Claudio Eberhard.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deputado Romanelli cobra informações sobre o Contorno Norte de Arapongas

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) apresentou um requerimento, na sessão da Assembleia Legislativa do Paraná desta terça-feira (24), solicitando ao diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), Fernando Furiatti, o cronograma completo das obras e informações sobre a previsão de conclusão do Contorno Norte de Arapongas.

Romanelli argumenta que a obra prevista nas obrigações da concessionária Viapar é fundamental para a região Norte. “O pedido se justifica pelo fato de os contratos de concessão do Anel de Integração se encerrarem em novembro de 2021, e por ser uma demanda esperada há mais de 30 anos pela população, que trará soluções para um grave e antigo problema no trânsito da cidade”, sustenta o deputado.

O contorno, com 10 quilômetros de extensão, terá investimento de R$ 130 milhões. A obra começa no quilômetro 191 da BR-369, próximo do totem que demarca o Trópico de Capricórnio, e segue até as proximidades do Pavilhão de Exposições de Arapongas, pouco antes da praça de pedágio.

Prefeitura executa mais de 50 obras nos bairros de Foz do Iguaçu


Conjunto de obras municipais até 2022 vai alcançar mais de R$ 120 milhões em investimentos na construção de escolas, creches, unidades de saúde, quadras de esportes, campos de futebol e pavimentação

Entre 2020 e 2021, a Secretaria Municipal de Obras está com mais de 50 obras em execução (ou já executadas) em todos os bairros de Foz do Iguaçu. São obras de pavimentação, construção e reformas de escolas e cmeis, unidades de valorização de resíduos, campos de futebol, quadras de esporte, unidades de saúde, entre outras. “Há três frentes de obras em Foz do Iguaçu. As grandes obras de infraestrutura em parceria com a Itaipu Binacional e com o governo estadual, as obras da prefeitura nos bairros da cidade e as obras dos empreendimentos privados de pequeno, médio e grande portes”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

“Isso torna Foz do Iguaçu uma cidade diferenciada e apesar de todo o impacto da pandemia, está executando um conjunto de obras fantástico. Só de asfalto são algo em que passa de 350 quilômetros. Neste mês, a prefeitura comprou mais 40 mil toneladas de concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ) e mais 220 toneladas de emulsão para pintura de ligação asfáltica que vão garantir a pavimentação de 160 ruas e avenidas”, completou Brasileiro.

O conjunto de obras municipais deve ultrapassar até o início de 2022 mais de R$ 120 milhões em investimentos. São R$ 11 milhões executados em 2021; R$ 16,7 milhões neste ano; R$ 20 milhões para pavimentação, R$ 10 milhões para revitalização da Avenida Olímpio Rafagnin e R$ 60 milhões que serão contratados junto a Caixa Econômica Federal para diversas obras físicas e de mobilidade urbana.

Entregas
O secretário municipal de Obras, Cezar Furlan, afirma que a partir deste semestre a entrega das 50 obras municipais terá um ritmo célere e que, na sua maioria, atende os pedidos dos moradores dos bairros. “Nas obras de pavimentação em quatro bairros, são quase R$ 6 milhões. Na educação, vamos entregar nos próximos dias mais três CEMEIs e a reforma de duas escolas”, disse.

Os cmeis (creches), segundo Furlan, terão capacidade de 240 alunos cada uma e as escolas há muito tempo esperavam pelas reformas pedidas pela comunidade. “Fora disso, tem mais seis campos de futebol e a reforma de algumas unidades sendo um campo de futebol profissional com investimentos na ordem de 1.8 milhão. Vamos entregar a reforma do TTU (a obra já está pronta), além de várias outras obras relacionadas à parte ambiental”.

“Temos nos próximos dias, o término e entrega das unidades de valorização de resíduos, espaços para fazer a reciclagem do material retirado da rua por catadores. Todas as obras são de pedidos e atendem as comunidades nos bairros”, completou.

Construções e reformas

Em 2020, a prefeitura começou a execução de 15 obras que demandaram R$ 13,7 milhões em investimentos. Entre elas, as reformas do centro municipal de artesanato (R$ 3,1 milhões), das unidades de saúde da Vila Adriana, Três Lagoas e Morumbi III (esta também foi ampliada) e de três unidades de reciclagem (Campos do Iguaçu. Vila C e porto Belo). E ainda a construção do centro de educação infantil do Jardim Jupira e da escola municipal Gabriela Mistral.

Neste ano, se destaca a construção de vestiários, cobertura e aquecimento da piscina do Centro de Convivência Darci Pedro Zanatta no Campos do Iguaçu, a reforma e ampliação da escola municipal Duque de Caxias, a construção do campo de futebol do Porto Meira e as obras de pavimentação no Jardim Manaus, Jardim Central, Parque Presidente e Jardim Curitibano.