por 19:03 Sem categoria

PISSETI ESCLARECE PARTICIPAÇÃO NA CAMPANHA DE FERNANDO LUGO

PISSETI ESCLARECE PARTICIPAÇÃO NA CAMPANHA DE FERNANDO LUGO

O secretário de Comunicação Social do Paraná, Airton Pissetti, esclareceu nesta terça-feira (11), em audiência especial na Comissão de Comunicação da Assembléia Legislativa, sua participação na campanha do ex-bispo Fernando Lugo, à presidência do Paraguai. Pissetti apresentou extratos de cartões de crédito pessoal e documentos comprovando que todas as despesas das viagens ao Paraguai correram por sua conta.

“A minha colaboração na campanha do candidato Lugo é sem remuneração. Não houve em nenhum momento descontinuidade no trabalho da Secretaria de Comunicação do Paraná. As páginas do governo continuaram a ser publicadas e não houve nenhum prejuízo ao Estado”, afirmou Pissetti. O secretário também deixou claro que não houve autorização expressa do governador Roberto Requião.

A audiência começou tumultuada. O presidente da Comissão, deputado Marcelo Rangel (PPS), tentou desviar o foco do teor do convite a Pisseti, aprovado pelo Plenário da Assembléia na última semana. A manobra foi rechaçada pelo líder do Governo na Assembléia, Luiz Claudio Romanelli e demais deputados que integram a base do governo. “Este ato é uma agressão e busca desviar o foco desta audiência”, disse o líder do PMDB, Waldyr Pugliesi.

A condução da audiência acabou tumultuada por obra de Rangel, que impôs à liderança do Governo abrir a sabatina. “A vinda do secretário Pisseti é resultado das indagações da oposição, que é quem deveria se manifestar em primeiro lugar”, informou Romanelli. Após sucessivos pedidos de questão de ordem motivados pela atitude do presidente da Comissão, teve início a sabatina.

Ao responder questionamento de Romanelli, Pisseti apresentou os extratos de seu cartão corporativo, totalizando R$ 2.598,80 de 1º de setembro de 2007 até esta terça-feira (11 de março de 2008), com todos os gastos ocorridos dentro do Estado. As despesas constam de ofício enviado pelo secretário de Comunicação em exercício, Benjamin Santos, enviado ao presidente da Assembléia Nelson Justus, informou Pisseti.

O secretário entregou ainda ao presidente da Comissão, a pedido de Romanelli, cópias de extratos de cartões de crédito particular com gastos durante sua estada no Paraguai, documentos comprovando suas viagens e estadia no país vizinho.

MANOBRA – A legitimidade da audiência na Comissão ficou comprometida novamente quando o líder da Oposição, Valdir Rossoni (PSDB), tentou impor ao secretário Airton Pisseti, a assinatura de um documento autorizando a quebra do seu sigilo bancário e telefônico. “A presidência desta Comissão deve rejeitar esta atitude, uma vez que o secretário está aqui à convite dos deputados e não se tratar de uma comissão de inquérito”, rebateu o deputado Nereu Moura, com base no artigo 105 do Regimento Interno.

Sem argumentos para comprovar os factóides, os deputados da oposição seguiram orientação do líder e abandonaram a audiência, tentando esvaziar a reunião. A manobra novamente não deu resultado. Pisseti fez questão de responder os questionamentos de Rossoni para dar continuidade a audiência.

De acordo com o líder do PT, Professor Luizão, a atitude do líder da oposição só prejudicou os trabalhos da Comissão. “Primeiro ele levantou uma série de ilações e suspeitas, depois saiu sem ouvir as respostas”, declarou. Pisseti esclareceu todas as dúvidas dos deputados e do presidente da comissão sem maiores conflitos.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com