por 15:30 Foz do Iguaçu

Osli Machado, procurador-geral, contesta relatório da CPI da iluminação pública de Foz

O procurador-geral do município, Osli Machado, contestou o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investigou o novo sistema de iluminação pública implantado em algumas ruas e avenidas de Foz do Iguaçu.

O documento aponta indícios de irregularidades, disse o vereador Celino Fertrin. “A gente recebe com naturalidade este relatório da Câmara, mas vê uma distorção enorme em diversos pontos dele”, reagiu Machado.

O relatório final da CPI foi apresentado na manhã de sexta-feira (20), em coletiva de imprensa dos integrantes Elizeu Liberato (presidente), João Miranda (membro), além de Fertrin. O documento será encaminhado para dar ciência dos dados ao Ministério Público (MPPR), TCE-PR, Polícia e Receita Federal, Observatório Social e Divisão de Combate à Corrupção, informaram.

De acordo com o relator, o relatório aponta um suposto direcionamento e suspeita de superfaturamento. “Provavelmente se não tivesse atrelada a questão dos equipamentos e serviços no mesmo pacote de licitação, a Prefeitura poderia ter economizado”, disse Fertrin.

Elizeu Liberato sugeriu que se a licitação tivesse sido em pregão eletrônico, haveria mais concorrência, que o trabalho foi “focado na licitude” e, no decorrer do processo comunicaram o prefeito não pagou na “integralidade” o contrato. João Miranda as “visitas in loco” ao novo sistema e depósitos dos materiais

Fechar