Morre a jornalista Roseli Abrão, veterana do jornalismo político do Paraná

A jornalista Roseli Abrão morreu nesta terça-feira, 23, em Curitiba. Veterana do colunismo político paranaense, Roseli teve complicações após ter sido diagnosticada com tumores no cérebro. Ela estava internada há cerca de 20 dias na Santa Casa de Curitiba.

Dona de uma extensa carreira, Roseli passou por redações como a da Folha de Londrina, O Estado do Paraná, Correio de Notícias, Diário Popular e HoraH. Também assessorou governos e políticos. Desde 2014 e até recentemente, editava o seu próprio blog.

Quem foi Roseli Abrão

Natural de Guarapuava, Roseli era formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (turma de 1972). Iniciou sua carreira ainda estudante, na sucursal do jornal Folha de Londrina, em Curitiba. Em 72 começa a trabalhar no jornal O Estado do Paraná, onde permaneceu por 13 anos e onde foi repórter, chefe de reportagem e editora. Em 1985 começa a trabalhar no Correio de Notícias onde permaneceu até o fechamento do jornal, em 1995. Foi no Correio que começou a trilhar o caminho do jornalismo político, primeiro editando a coluna “Política & Políticos” e, posteriormente, assinado sua própria coluna.

De 1995 a 2000 trabalhou no jornal “Diário Popular”, onde também assinou uma coluna política. De lá para cá, sua coluna passou a ser editada no jornal horaH e no site horaHNews.

Paralelamente ao trabalho em jornais, trabalhou em campanhas eleitorais, na Agência Estadual de Notícias (governos Álvaro Dias e Roberto Requião), assessorou partidos políticos e, por seis anos, editou o jornal da Assembléia Legislativa do Paraná.

Casada, deixa três filhos e três netos.

A equipe do Boca Maldita se solidariza com a família e os amigos de Roseli, uma referência para todos os profissionais da cobertura política paranaense.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aos 48 anos, Mendonça poderá ficar no STF até dezembro de 2047.

O futuro ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) André Mendonça tomará posse no tribunal no dia 16 de dezembro. A cerimônia foi agendada para às 16h.Mendonça foi aprovado pelo plenário do Senado na 4ª feira (1º.dez) por 47 votos a 32. O ex-advogado-geral da União é o segundo indicado do presidente Jair Bolsonaro à Corte e ocupará a vaga aberta com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello, que se aposentou em julho.

 

 

Brasil rumo a 300 milhões de doses

*Brasil rumo a 300 milhões de doses*Com as doses de vacinas contra covid-19 que chegaram na sexta-feira, 3, somente os laboratórios Pfizer e AstraZeneca já entregaram 292,7 milhões das 372,5 milhões de doses de imunizantes adquiridos pelo governo brasileiro. Desde o começo de 2021, o Brasil já aplicou mais de 313,1 milhões de doses. Mais de 159,5 milhões de pessoas tomaram a primeira dose, o que representa 90,1% da parcela da população-alvo (177 milhões), de brasileiros acima dos 18 anos.