Ministro da saúde garante ao STF que país terá vacinação completa contra covid-19

O Ministério da Saúde afirmou hoje (18) que vai garantir o esquema vacinal completo contra a covid-19 para a Bahia e os demais estados do país. A garantia foi dada durante audiência de conciliação realizada no Supremo Tribunal Federal (STF).

A audiência foi convocada pelo ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação na qual o governo baiano afirma que há defasagem de aproximadamente 1 milhão de doses para o estado. Além disso, a procuradoria estadual alegou que doses da CoronaVac que foram interditadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não foram repostas.

Conforme a ata da reunião, ficou acordado que o governo federal dará andamento à reclamação do estado no prazo de dez dias.  “O Ministério da Saúde compromete-se a assegurar o esquema vacinal completo ao estado da Bahia, bem como aos demais estados, conforme definido em consenso tripartite, observando os cálculos de envio de quantitativos de seus informes técnicos”, diz o documento. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ducci propõe PL para exigir vacina para entrada no Brasil

O deputado federal Luciano Ducci (PSB) apresentou projeto de lei determinando a exigência de comprovante de vacinação contra a covid-19 para entrar no Brasil. A medida, se aprovada, valerá até a OMS declarar o fim da pandemia em nível global.

Ducci, médico pediatra,diz que o controle por vacinação é mais eficaz para evitar a proliferação de novas variantes “É necessário encontrarmos uma forma de diminuir a transmissão do vírus em território nacional e, por consequência, o contágio das pessoas. Por outro lado, não podemos fechar as fronteiras do Brasil para o mundo, uma vez que a circulação de pessoas e mercadorias é importante para a retomada da atividade econômica”, explica.

Foz também suspende carnaval

Foz do Iguaçu tomar a mesma medida hoje. Antonina, Paranaguá, Salvador, Recife e Olinda o carnaval entre 25 de fevereiro e 2 de março de 2022. No estado de Minas Gerais, 32 cidades já cancelaram a folia, em São Paulo, 77 cidades até agora tomaram a mesma decisão. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), adiantou também que “se não tiver condições, não vai ter (o carnaval)”.