por 21:30 Destaques, Michele Caputo, Saúde

Lei de conscientização de vacina completa um ano

A lei 20.152/2020, que instituiu a Campanha Permanente de Conscientização e Incentivo à Vacinação, completou um ano e segundo seu autor, deputado Michele Caputo (PSDB), a sanção mostra o quão importante são as campanhas de incentivo à vacinação.

“Temos que continuar reforçando essa campanha com informações corretas quanto à eficácia da vacinação e combater notícias falsas e contrárias à importância da imunização, muita mais agora em plena pandemia, ser contrário à vacina é jogar contra a saúde da população”, disse Michele Caputo.

Segundo Michele Caputo, a importância das vacinas já está superada pelos agentes públicos e que as fakes news não podem comprometer o potencial de cura de cada imunizante. “Todos têm o direito de decidir entre vacinar ou não, o inapropriado são as autoridades federais se colocarem contra a vacina e ainda querer responsabilizar aquele que vacinar por qualquer efeito colateral”.

O deputado diz ainda que o Brasil tem o maior plano mundial de imunização e desde o ano passado as vacinas sofrem ataques de toda ordem que podem comprometer as campanhas. Em 2010, o País vacinou 80 milhões de pessoas contra o H1N1 em três meses. Em um único dia, o Plano Nacional Nacional de Imunização consegue vacinar 10 milhões de crianças contra a poliomielite. “Os ataques e as notícias falsas comprometem a importância das vacinas”. 

Já o levantamento do Datafolha do final de janeiro aponta que 79% dos entrevistados afirmaram que querem se vacinar contra. Outros 17% disseram que não querem tomar vacina. E 4% declararam que não sabem. “Ninguém vai virar jacaré se tomar vacinas. Isso precisa ser esclarecido de forma permanente à população que precisa ser cada vez mais incentivada sobre a importância dos imunizantes”.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com