0 Shares 2039 Views

Inovação é o principal desafio ao País, diz Romanelli

13 de agosto de 2019
2039 Views

O deputado Romanelli (PSB) disse nesta segunda-feira, 12, que a inovação e o uso das novas tecnologias são os desafios que se impõem país e ao setor público na atual conjuntura. “Recente pesquisa da federação das indústrias do Ceará considerou o Paraná o segundo estado mais inovador do país. Isso porque avançamos na tecnologia, ciência e conhecimento, o que nos impõe cotidianamente novos paradigmas. E se há um setor que estamos atrasados no país é o do conhecimento. Esse, seguramente, é o nosso maior problema estruturante”, disse Romanelli na audiência pública, convocada pelo deputado Emerson Bacil (PSL), sobre a Lei de Inovação no Paraná.

“A inovação é uma política estruturante que pode modificar de forma efetiva a realidade. Quando a comparação é com outros países, verificamos o quanto estamos atrasados. A tarefa que temos, da nossa geração e dos mais novos, é exatamente essa: avançar no conhecimento e ter um sistema que atualiza isso rapidamente ou ficaremos atrás, como estamos em relação ao conhecimento de uma maneira global”, completou.

Romanelli adiantou que a Assembleia Legislativa tem avançando em relação a inovação e citou, entre outras medidas, a implantação do SEI (Sistema Eletrônico de Informação). “Vamos acabar com o papel. Estamos digitalizando a Assembleia Legislativa, já implantamos o sistema no processo administrativo e vamos implantá-lo no sistema legislativo também”.

Dinâmica – A digitalização começou em 1º de agosto e, segundo Romanelli, “é impressionante como a mudança conceitual afeta as pessoas”. “A velocidade está em uma outra dinâmica. Estamos trabalhando com esse sistema novo com muito empenho, o que deve ser uma característica da administração pública”, disse.

O deputado destacou ainda que o tripé – tecnologia, ciência e conhecimento – está mais avançado na sociedade civil organizada e no setor privado e que também é um desafio para as universidades (estaduais, federais e particulares). “Conhecimento não tem fronteira. Temos que ter uma boa lei estadual que permita os avanços e a Assembleia apoia integralmente a proposta”.

“Temos que fazer as atualizações necessárias e precisamos de recursos e investimentos para fazê-las. Temos que ter ainda uma política fiscal de apoio à inovação, isso é extremamente importante para as cadeias produtivas nas mais diversas áreas. O que estamos fazendo ao lutar pela inovação fará parte da história”, completou.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.