‘Incompetência da esquerda elegeu Bolsonaro’, diz Datena

O apresentador José Luiz Datena disse, em entrevista à revista Veja, que a vitória de Jair Bolsonaro nas últimas eleições presidenciais foi consequência do que chamou de “péssima condução dos regimes de esquerda”.

Pré-candidato do PSL à presidência em 2022, Datena disse que o governo de Dilma Rousseff (PT) foi o “pior de todos os tempos” e que a “incompetência da esquerda elegeu Bolsonaro”. Ele ainda disse que se decepcionou com o atual presidente.

“Tive todas as decepções, como todo cidadão que votou nele. Mas não esperava muito, sinceramente. Quem criou Bolsonaro foi a esquerda, o Lula indo para a cadeia, o Lula criando a Dilma, o pior governo de todos os tempos, que jogou o país no nosso pior período recessivo”, disse Datena.

 

 

Leia mais no UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Richa na área

O ex-governador Beto Richa (PSDB) circulou ontem pela Assembleia Legislativa e já está visitando os quatro cantos do Paraná. Richa deve ser candidato a deputado federal nas eleições de outubro.

Lideranças querem lançar comitê Lula/Ratinho

Lideranças sociais e partidárias devem aproveitar a isenção do governador Ratinho Júnior na disputa presidencial de 2022 para lançar o comitê Lula/Ratinho Júnior, cuja missão será alavancar o voto conjunto no ex-presidente e no atual governador do Paraná. O “time”, independente, aglutinaria principalmente lideranças do PSB e PCdoB, legendas que devem fazer parte da coligação de Lula, além de MDB, que no plano estadual sempre esteve próximo de Lula. O time aposta em boa aceitação já que num passado distante Ratinho e Ratinho pai tiveram boas relações com Lula. Além disso, o ex-presidente está empatado em Curitiba com Bolsonaro e Moro, segundo pesquisa do IRG.

A decisão de Ratinho em manter-se neutro se dá pela profusão de candidatos ao Planalto em partidos aliados do governador. O PL com Bolsonaro e o Podemos, o PSDB com João Dória e o Podemos com Sérgio Moro são apena três dos partidos que apoiam Ratinho no plano estadual mas têm projetos nacionais isolados. Além disso, o próprio PSD, a que o governador é filiado, lançou recentemente a candidatura de Rodrigo Pacheco.

Nem Ratinho Jr, nem o PT do Paraná participam das tratativas do “comitê”. O PT, inclusive, deve lançar Roberto Requião ao Palácio Iguaçu.