Hospital Municipal de Foz vai receber mais R$ 15 milhões da Itaipu para o combate à Covid-19

Entre recursos ao hospital e a Unioeste, Itaipu vai repassar R$ 17,2 milhões no enfrentamento ao coronavírus na região

A Fundação Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu vai receber R$ 15 milhões da Itaipu Binacional, em um período de seis meses, para enfrentamento ao coronavírus. No total, a binacional investiu R$ 80 milhões em diversas ações para combater a covid-19.

“A Itaipu é a nossa principal parceira também na área de saúde, através do hospital Costa Cavalcanti, e em apoio ao Hospital Municipal Padre Germano Lauck. Os dois hospitais têm hoje 100 leitos de UTI-covid, a principal referência na região”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

“Desde o início da pandemia, o papel da Itaipu tem sido fundamental para atender às demandas pontuais da área de saúde”, diz o coordenador do Grupo de Trabalho da Covi-19, coronel Aureo Ferreira, assessor especial do general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu. “São investimentos tanto pontuais quanto permanentes, que ficarão mesmo depois que a pandemia passar.”

O plano de contingência apresentado pelo município e prontamente atendido pela Itaipu prevê a aquisição de medicamentos e insumos para demandas de pacientes com a covid-19 internados do hospital municipal. A unidade hospitalar é considerada referência pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Apoio

Chico Brasileiro pediu apoio a Silva e Luna neste momento crítico da pandemia. A solução veio prontamente. “Esse convênio veio na hora certa, porque o Hospital Municipal poderia colapsar. Só temos a agradecer à Itaipu pela pronta resposta, que será fundamental para garantir atendimento humanizado à população”, diz o prefeito.

Em uma semana, entre quinta-feira, 28, e esta quarta, 03, foram confirmados 1.642 casos e 32 mortes pela doença no município.

O plano integra uma série de medidas que beneficiam toda a região de fronteira na área de saúde. O sistema hospitalar de Foz do Iguaçu, pela sua localização peculiar, é bastante utilizado, tanto por brasileiros como também por paraguaios.

Demanda

Segundo dados da Secretaria de Saúde de Foz, os moradores de países vizinhos respondem por 30% da demanda nas unidades hospitalares do município, pressionando o SUS.

Para agravar ainda mais a situação, nos dois países das cidades fronteiriças – Foz e Ciudad del Este – estão com os sistemas de saúde sobrecarregados, com alta taxa de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva destinadas à covid-19.

A taxa passa de 100%, inclusive no Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), que é mantido por Itaipu e também destinou parte de seus leitos para o atendimento de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

“Além de Foz, esse apoio se estende também a outros oito municípios que fazem parte da 9ª Regional de Saúde do Paraná: Medianeira, Matelândia, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Itaipulândia, Missal, Serranópolis do Iguaçu e Ramilândia”, diz Aureo Ferreira.

A Fundação Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu é a gestora do hospital municipal – o maior da região Oeste do Paraná e referência de média e alta complexidade nas especialidades de neurocirurgia, ortopedia e traumatologia para a 9ª Regional de Saúde. Ela presta serviços de saúde e também de assistência médico-hospitalar.

Unioeste

A Itaipu também destinou mais R$ 2,4 milhões para uma ação conjunta com a Unioeste e a Fundação Municipal de Saúde, fundamentada em três frentes de trabalho.

A primeira delas é a manutenção de 70 bolsistas da área de saúde em Foz do Iguaçu, que fazem a triagem e dão orientação à população, em atendimento remoto e presencial, relacionado à covid-19. Outra é a atuação de 30 bolsistas egressos do curso de enfermagem para o trabalho em UTIs de covid-19.

Por fim, outra ação prevista neste mesmo convênio é a contratação de duas equipes de saúde domiciliar no atendimento preventivo, especialmente nos casos de grupos de risco, para evitar que pessoas idosas precisem buscar atendimento nos hospitais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sorriso tem de apresentar defesa até quinta

Termina na quinta-feira, 9, o prazo para o Consórcio Sorriso apresentar sua defesa no processo administrativo movido pela prefeitura que pede a caducidade (fim) do contrato de concessão do transporte coletivo assinado em 2010 e que seria válido até 2025.

Ney Patrício quer apoio de Itaipu para prainha

O presidente da Câmara Municipal, Ney Patrício (PSD), e o presidente da Itaipu Binacional, João Francisco Ferreira, conversam sobre mais uma parceria para Foz do Iguaçu: projeto para modernização da Prainha de Três Lagoas.