por 09:15 Educação, Foz do Iguaçu

Grupo Descomplica compra UniAmérica e lança 18 novos cursos em Foz

Foto: Autoridades prestigiaram formalização do novo empreendimento do ensino superior na fronteira / reprodução

O Centro Universitário UniAmérica, em Foz do Iguaçu, agora pertence ao grupo Descomplica, primeira EdTech brasileira a ingressar no mercado do ensino superior. A assinatura da união foi formalizada na tarde de ontem (22) durante um evento que reuniu diversas autoridades da região.  As informações são do GDia.
A UniAmérica já era cliente do Descomplica, usando a tecnologia em sua frente de educação à distância. O centro universitário atraiu a startup por conta de sua aprendizagem baseada em projetos, que levam a um índice de 97% de empregabilidade entre os alunos. As aulas presenciais serão mantidas na sede da instituição, mas os alunos também poderão escolher pelo aprendizado em casa. 
“A aquisição não foi motivada por aquisição de alunos e receitas, como se faz tradicionalmente no setor. Ficamos interessados na filosofia de ensino, e em todas as nossas aquisições olharemos para iniciativas que aumentem a renda para nossos alunos e não apenas forneçam um diploma”, explicou o presidente da Descomplica, Daniel Pedrino. 
A ideia central da empresa é reforçar as frentes de graduação e pós-graduação. A startup tem hoje dois mil alunos em seus cursos de graduação, em uma frente criada há menos de um ano. Já na pós-graduação a instituição tem mais histórico e concentra cerca de 55 mil acadêmicos. 
O Descomplica pretende revolucionar o ensino superior no Brasil e se tornar referência no segmento da educação digital. Além da compra da UniAmérica, nos próximos três anos, a empresa pretende investir mais um R$ 1 bilhão para ampliar a atuação no setor.
Os investimentos terão três linhas principais: conteúdo, tecnologia e operação. O Descomplica vai investir na contratação de professor e na produção dos seus vídeos; em software e experiência do usuário na plataforma de ensino online; e em funcionários para suportar a expansão da startup. 
“Os investimentos que faremos nos próximos anos, seja em aquisições, expansão orgânica, aquisição de talentos, eficiência operacional e oferta de novos cursos, vão multiplicar por dez a nossa participação no mercado universitário”, ressaltou Pedrino. 

Continue lendo em GDia.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com